Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Segunda divisão do futebol português é encerrada sem campeão

Classificação foi usada para acesso e rebaixamento; primeira divisão deve voltar

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 06/05/2020, às 14h33

Imagem Segunda divisão do futebol português é encerrada sem campeão

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), responsável pela organização das duas principais divisões do futebol português, anunciou, nesta terça-feira (5), o encerramento da Segunda Liga, a segunda divisão do país. O torneio foi cancelado sem a declaração de um campeão, mas teve sua classificação utilizada para fins de acesso e rebaixamento.

De acordo com a decisão, Nacional e Farense serão promovidos à Primeira liga na próxima temporada, enquanto Cova da Piedade e Casa Pia, que estavam na zona da degola, serão rebaixados e disputarão a Terceira Liga em 2020/2021. O torneio foi encerrado com 24 rodadas disputadas e ainda dez por jogar.

Foto: Reprodução / Twitter (@CDNacional)

Com a definição da LPFP, a segunda divisão portuguesa segue o que já haviam feito a Ligue 1 e a Eredivisie, primeiras divisões de França e Holanda, respectivamente, além da Ligue 2, a segunda divisão francesa. No caso holandês, a competição também foi encerrada sem um campeão declarado, mas com vagas definidas para as ligas europeias e sem rebaixamento. Já na França, além das vagas europeias, o PSG foi declarado campeão e Amiens e Toulouse foram rebaixados, enquanto Lorient e Lens conseguiram o acesso, com o Lorient sendo declarado campeão da segunda divisão.

LEIA MAIS: Ligue 1 oficializa fim da temporada e declara PSG campeão

LEIA MAIS: Campeonato Holandês é encerrado, e decisão pode ir para Justiça

A decisão com relação à segunda divisão em Portugal, no entanto, não quer dizer que a divisão principal seguirá o mesmo caminho. A LPFP reiterou que pretende retomar as atividades do torneio e até estipulou uma data para isso: 30 de maio. Os clubes já foram autorizados a voltar aos treinamentos e uma série de medidas terão que ser tomadas, como testes nos jogadores de 24 a 48 horas antes das partidas, quartos individuais nas concentrações, uso de máscaras por parte dos gandulas e presença limitada da imprensa. Isso sem contar o fato de que a Primeira Liga será disputada com portões fechados até a última rodada.