Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Sem alarde, Paulista passa a ter title sponsor da Itaipava

Marca de cerveja substituirá antigo patrocinador, a Chevrolet

Duda Lopes - São Paulo (SP) Publicado em 21/01/2015, às 15h40

Imagem Sem alarde, Paulista passa a ter title sponsor da Itaipava

O Campeonato Paulista deste ano se chamará Paulistão Itaipava 2015. E o anúncio não poderia ser mais discreto, longe dos holofotes que costumam cercar a apresentação de um patrocínio que envolve o naming right de uma competição. Na verdade, as redes sociais da Federação Paulista de Futebol simplesmente passaram a usar o novo nome. E só.

A própria empresa não fez nenhuma divulgação a respeito e não quis dar declarações sobre o novo patrocínio. Procurada pela reportagem, ela apenas confirmou o acordo. Mesmo em redes sociais da companhia, em nenhum momento o Campeonato Paulista foi citado.

Pelo lado da Federação Paulista, também não houve nenhum destaque. Questionada sobre os detalhes do novo acordo, a entidade não respondeu à reportagem até o prazo determinado.

Segundo apuração da Máquina do Esporte, o contrato assinado terá quatro anos de duração. No nome do Campeonato Paulista, a marca de cerveja substitui a Chevrolet, que manteve o naming right desde 2012. A empresa usava o torneio para divulgar veículos com exposição no gramado dos estádios.

A Chevrolet, por sinal, nunca fez uma grande ativação envolvendo os 22 campeonatos estaduais que patrocinava, mas não deixou de fazer um anúncio mais vistoso. A empresa fez evento para apresentar os investimentos e o divulgou em seu site. A marca saiu dos torneios após desbancar a Volkswagen e acertar um aporte à seleção brasileira.

Já a Itaipava garante mais um naming right no futebol. Nos últimos anos, a empresa do Grupo Petrópolis já nomeou dois estádios que foram utilizados na Copa do Mundo: a Fonte Nova e a Arena Pernambuco. Além disso, patrocina a Série B do Campeonato Brasileiro com placas no campo e detém acordo no Allianz Parque.

A marca tem se posicionado num mercado dominado pela rival Brahma, patrocinadora da seleção brasileira, da Copa do Mundo e da maioria dos grandes clubes do país. Apesar da presença de ambas, cerveja permanece banida em boa parte dos estádios do Brasil, especialmente em São Paulo.