Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Sem valores, Fla diz fechar com Petrobras

Sem valores, Fla diz fechar com Petrobras

Gustavo Franceschini em São Paulo - SP Publicado em 23/01/2009, às 08h00 - Atualizado às 10h00

O contrato com a Petrobras, que está acertado comercialmente desde dezembro de 2008, não corre riscos, segundo o presidente do Flamengo, Márcio Braga. O dirigente afirmou em entrevista exclusiva à Máquina do Esporte que o clube quitou a dívida com o INSS que travava o acordo, mas não soube falar quando assina o compromisso. ?A dívida realmente está quitada. A Petrobras já nos pediu para juntarmos a documentação para uma reunião final. Só que ainda não temos uma data definida para isso?, disse Braga, que alega uma cláusula de confidencialidade para não revelar os valores da renovação com a Petrobras. ?Como muita gente tem falado sobre muita coisa nos últimos tempos, nós acertamos um termo de confidencialidade que só permite a revelação de valores na presença da outra parte. Por isso, só vamos tocar no assunto na assinatura?, afirmou. O mistério em torno do aporte que a estatal fará anualmente nos próximos três anos tem dado margem a especulações. O maior efeito desse novo contrato são os esportes olímpicos do clube, que ficarão órfãos de parte da verba que hoje chega à Gávea. Márcio Braga não confirma, no entanto, se o atual contrato de R$ 16,2 milhões por temporada cairá para R$ 14 milhões. Se isso acontecer, o Flamengo será, pelo menos, o terceiro colocado no ranking de patrocínios do futebol brasileiro. O clube carioca era o vice em 2008, atrás apenas dos R$ 16,5 milhões do acordo entre Medial e Corinthians. Atualmente, os compromissos de São Paulo e LG (R$ 18 milhões) e Palmeiras e Samsung (R$ 15 milhões) estariam à frente na corrida. O Corinthians, que ainda não acertou seu contrato master, continua esperando um valor próximo de R$ 20 milhões.