Série D impede patrocínio de Iquine ao Santa Cruz

Clube busca negócios de longa duração, mas deve ter pontual contra SP

Clube busca negócios de longa duração, mas deve ter pontual contra SP

As negociações entre Santa Cruz e Tintas Iquine não deram certo. A empresa, patrocinadora de Náutico e Sport, tinha intenção de fechar tri"ngulo com os principais clubes de Pernambuco, mas a equipe não se satisfez com a proposta feita.

Entre as razões para rejeitar o patrocínio, estão a oferta financeira, não revelada, e a durabilidade do contrato, apenas até o fim do Campeonato Pernambucano. O Santa Cruz, na Série D do Campeonato Brasileiro, deseja acertar apenas acordos longos.

“Às vezes aparece uma ou outra empresa que só quer o Pernambucano, mas nós temos postura tão definida que são poucas as que vêm para negociar”, conta Luiz Henrique Vieira, diretor de marketing da equipe, à Máquina do Esporte.

A única exceção, segundo o diretor, deve ser a partida contra o São Paulo, válida pela Copa Kia do Brasil. Existem negociações para que aporte pontual seja feito para preencher propriedade na camisa, abaixo do número, para aproveitar a transmissão do jogo.