Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Sil renova patrocínio ao Paulistão e assina com Estadual do Rio

Empresa de fios e cabos elétricos terá duas placas de publicidade nos jogos

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 23/01/2018, às 08h09 - Atualizado às 10h09

Imagem Sil renova patrocínio ao Paulistão e assina com Estadual do Rio

Foto: Staff Imagens

A Sil, empresa de fios e cabos elétricos, renovou seu contrato de patrocínio com o Campeonato Paulista e, após quatro anos, voltará a apoiar também o Campeonato Carioca. Nas duas competições, a ativação se dará em duas placas estáticas de publicidade ao lado do gramado durante a realização das partidas.

Com o aporte, a Sil tenta aumentar sua visibilidade nos dois principais estados do país, mas também em todo o Brasil, já que há transmissões de São Paulo e Rio de Janeiro para vários outros estados.

“Ligar a marca ao futebol é uma forma de transmitir uma ideia de atualidade e aproximar-se do seu público-alvo. Com esta ação, temos oportunidade de aumentar o relacionamento com parceiros e prospects, e gerar visibilidade”, explicou Rodrigo Morelli, supervisor de marketing da Sil.

Além das placas aparecerem durante a transmissão dos jogos ao vivo em canais abertos e fechados, a Sil ainda contará com a chamada “mídia espontânea”, já que as placas acabam sendo mostradas também em programas esportivos e até jornalísticos, assim como em imagens veiculadas em sites, jornais e revistas de circulação nacional.

A marca ainda está presente nos jingles de futebol da Rádio Bandeirantes, tanto nas transmissões dos jogos como nos programas esportivos. E, pontualmente, também realiza aportes a clubes, como o que fez nas mangas da camisa do Santos nos dois últimos anos e na parte frontal da camisa do Flamengo de Guarulhos em 2017.

“As ações ligadas ao futebol geram um retorno bastante considerável e ajudam a consagrar a empresa como líder do segmento de fios e cabos para instalações elétricas, conforme apontam várias pesquisas”, concluiu Morelli.