Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Sky banca meta de Pinheiros ?sem estrela?

Sky banca meta de Pinheiros ?sem estrela?

Duda Lopes e Guilherme Costa em São Paulo - SP Publicado em 02/06/2010, às 15h00

Patrocinadora do vôlei do Pinheiros desde o ano passado, a Sky viabilizou a contratação de jogadores como Giba, Gustavo, Marcelinho e Rodrigão, todos com passagens pela seleção brasileira. O elenco cheio de estrelas, contudo, contrasta com o projeto de médio e longo prazo criado pelo clube. Com respaldo da empresa de TV por assinatura, a instituição pretende mudar em poucos anos o perfil do grupo de atletas. O vôlei faz parte de um projeto do Pinheiros para ter ao menos 65 representantes em Londres-2012 (56 nos Jogos Olímpicos e outros nove nas Paraolimpíadas). Para isso, além do time profissional, o clube mantém equipes de base com jogadores entre 14 e 19 anos. A ideia da diretoria do Pinheiros é substituir gradativamente os atletas do profissional por nomes revelados no clube. Essa lógica permeia também o projeto de outras modalidades, mas enfrenta maior dificuldade no caso do vôlei ? a Sky, patrocinadora da equipe, usa jogadores como Giba e Gustavo em suas campanhas publicitárias. ?Temos um projeto de médio prazo para formar esses atletas. Não conseguimos projetar um prazo para que a equipe aumente a quantidade de jogadores promovidos porque isso depende de uma série de fatores, mas o histórico recente mostra que temos condições de acrescer nomes aos poucos?, opinou Antonio Moreno Neto, presidente do clube. A meta de dar espaço a atletas produzidos no próprio Pinheiros contraria a base do projeto da Sky para o vôlei. Ainda assim, porém, a empresa endossa a política adotada pelo clube e já faz planos para atrelar isso a seu projeto de comunicação. ?Para termos garotos no time a ponto de não precisarmos do Giba, por exemplo, precisamos de garotos que estejam jogando tanto ou mais do que o Giba. Se for assim, teremos nomes que também poderão ser explorados no futuro?, afirmou Marcelo Miranda, diretor de marketing da empresa. Assinado no ano passado, o contrato entre Sky e Pinheiros tem duração até os Jogos Olímpicos de 2012. Para esta temporada, a empresa fez apenas um incremento de aporte que já estava previsto no documento.