Sob acusações de plágio, Rio 2016 lança marca

Imagem foi apresentada ao público nas últimas horas de 2010

Imagem foi apresentada ao público nas últimas horas de 2010

A chegada de 2011 representou para os Jogos Olímpicos de 2016, cinco anos antes de seu acontecimento, o lançamento da logomarca oficial. Durante a virada, a cidade do Rio de Janeiro conheceu o trabalho desenvolvido pela agência Tátil Design, acusada de plágio devido a semelhanças com a marca da Telluride Foundation.

ImageShack, share photos, pictures, free image hosting, free video hosting, image hosting, video hosting, photo image hosting site, video hosting site

"Pessoas se abraçando e dançando é algo universal", defendeu-se o sócio e diretor de criação da Tátil Design, Fred Gelli, que disse já esperar por comparações entre a logomarca das Olimpíadas do Rio de Janeiro e outros desenhos. "De alguma forma, o movimento das pessoas dançando está no inconsciente coletivo".

ImageShack, share photos, pictures, free image hosting, free video hosting, image hosting, video hosting, photo image hosting site, video hosting site

Outra teoria, especulada principalmente em redes sociais, é a de que a imagem a ser utilizada para ilustrar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro é inspirada no quadro "A Dança", do pintor francês Henri Matisse, morto em novembro de 1954. O artista estrangeiro usou pessoas nuas, dançando de mãos dadas, para ilustrar a obra.

ImageShack, share photos, pictures, free image hosting, free video hosting, image hosting, video hosting, photo image hosting site, video hosting site

"Ela traduz com inspiração o espírito olímpico e seus atletas, o Rio e os cariocas, sua natureza, sentimentos e aspirações", explicou o Comitê Organizador por meio de nota oficial. "Sabe que são as pessoas que tornam o Rio de Janeiro uma cidade única e fazem dos Jogos Olímpicos um acontecimento realmente grandioso".

O processo de escolha da marca durou nove meses e envolveu 139 agência de publicidade, todas brasileiras. A comissão julgadora, composta por 12 pessoas, selecionou oito agências finalistas - quatro do Rio de Janeiro, duas de São Paulo e duas de Curitiba. A Tátil Design, no mercado há 20 anos, com 105 funcionários, foi a vencedora.

O desenho foi mantido em sigilo até as últimas horas de 2010, guardado em sala a portas fechadas, com acesso permitido apenas a 11 pessoas. Elas tiveram de assinar termo de confidencialidade, tinham de usar as próprias digitais para visitar a sala e foram impedidas de acessar a internet ou portar c"meras dentro do local.

"Foi um segredo inacreditavelmente guardado a sete chaves por 400 pessoas", resumiu o presidente do Comitê Organizador e do Comitê Olímpico Brasileiro (COI), Carlos Arthur Nuzman, durante a virada do ano no Rio. "É uma noite de alegria para todos nós, com dois milhões de pessoas como testemunhas do logo olímpico de 2016".