Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Sucesso no exterior, linha Senna só pode ser vendida no Brasil

Instituto liberou apenas licença de imagem nacional a Nike e Corinthians

Duda Lopes - Boston (EUA) Publicado em 04/10/2018, às 07h13 - Atualizado às 10h13

Imagem Sucesso no exterior, linha Senna só pode ser vendida no Brasil

Uma pintura. Foi dessa maneira que o maior jornal da Argentina, o Clarín, definiu a nova camisa do Corinthians, lançada nesta semana com uma homenagem ao piloto Ayrton Senna. O uniforme teve repercussão maior do que o comum no exterior, mas, caso alguém de fora queira comprar o produto, terá que pagar também por uma passagem ao Brasil.

Leia Mais: Corinthians lança camisa em homenagem a Ayrton Senna

A homenagem a Senna tem comovido o público nacional, mas também tem como pano de fundo um alcance internacional. A venda para fora do país, no entanto, não será realizada de forma oficial. Corinthians, Nike e Instituto Ayrton Senna, as três partes envolvidas na produção da camisa, confirmaram a informação.

Foto: Divulgação / Nike

Segundo a Máquina do Esporte apurou, o problema esteve com a licença da imagem do piloto, gerida pelo Instituto Ayrton Senna. Pelo acordo firmado entre as partes, Corinthians e Nike não poderiam fazer uso comercial dessa licença fora do país. À reportagem, a entidade que leva o nome do piloto não confirmou o veto, apenas que isso foi "estabelecido em negociação".

Internamente, o Corinthians lamentou a imposição; o apelo de Senna era visto como uma oportunidade de abrir a marca a novos mercados. Oficialmente, a Nike afirmou apenas que ficou feliz que a camisa "tenha gerado desejo em outros territórios". Internacionalmente, não é fácil medir uma possível demanda pela camisa, mas no Brasil as primeiras informações sugerem venda mais acentuada do que o comum, com saída rápida de produtos nos primeiros dias de comercialização.

A camisa em homenagem a Ayrton Senna faz referências aos 30 anos do primeiro título mundial do piloto e também à equipe Lotus, com cores e tipografia que remetem ao carro do brasileiro na década de 1980. O uniforme é uma aposta da Nike e do Corinthians para ter alta nas vendas e, para isso, tem contado com diversas ativações da marca e do próprio clube para divulgar o produto.

Leia Mais: Análise: Senna dá a Timão mais do que recebe

O uniforme deverá ser exibido em campo pela primeira vez nesta sexta-feira (5), quando o time enfrenta o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro. Durante a semana, o clube fez até venda da camisa que incluía um tíquete para a partida. 

O jogo, que teve promoção de ingressos, deverá ter estádio cheio. Um dos planos é aproveitar a alta presença de público e fortalecer as lojas oficiais do estádio em Itaquera. Além da camisa, a Nike produziu bonés, casacos e linhas casuais com a mesma identificação, em referência a Senna e à Lotus.