Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Tênis usa modelo de NBA e cria torneio milionário na Ásia

Evento, com 4 franquias de cidades, terá presença de astros como Djokovic, Federer, Agassi e Sampras

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 01/12/2014, às 11h00

Imagem Tênis usa modelo de NBA e cria torneio milionário na Ásia

Indian Aces festejam vitória sobre o Royals Dubai

O tênis utilizou o modelo da NBA para criar um evento milionário na Ásia a meio caminho entre competição e exibição. Inspirado na liga norte-americana de basquete, a Liga Internacional de Tênis será disputada entre quatro franquias, que representam cidades do continente: Manila Mavericks, Cingapura Slammers, Micromax Indian Aces e Royals Dubai.

A iniciativa conseguiu atrair os maiores jogadores do mundo e astros já aposentados. Participam da disputa tenistas como Novak Djokovic, Roger Federer, Serena Williams, Pete Sampras e Andre Agassi. Bruno Soares, que disputará partidas de duplas, é o único brasileiro relacionado nas equipes.

O evento, cujo patrocinador máster é a Coca-Cola, também conta com apoio de Qatar Airways, FedEx, Head e Yahoo!, entre outras empresas. Cada cidade também investiu US$ 17,4 milhões para recrutar, através de uma espécie de draft, os melhores jogadores do mundo, classificados em diferentes categorias por conta de sua trajetória e valor de mercado. O investimento por noite de torneio chegaria a US$ 1 milhão em alguns casos, convenceu estrelas das quadras a abrirem mão de parte das férias.

Assim, os Mavericks contarão com Andy Murray, Jo-Wilfred Tsonga e Maria Sharapova. Os Slamers terão Serena Williams, Tomas Berdych e Andre Agassi. O time indiano recrutou Federer, Sampras, Gael Monfils e Ana Ivanovic. Já a equipe dos Emirados Árabes escalou Djokovic, Caroline Wozniacki e Goran Ivanisevic. Alguns haviam ficado reticentes com a convocação, como Federer, que decidiu participar da brincadeira para substituir Rafael Nadal, que desfalca o torneio por conta de uma cirurgia de apendicite.

As equipes irão se enfrentar nas quatro cidades. O primeiro evento aconteceu em Manila, neste fim de semana. Os seguintes serão Cingapura (2 a 4 de dezembro), Nova Délhi (6 a 8 de dezembro) e Dubai (11 a 13 de dezembro). A premiação será de US$ 1 milhão.

Em cada jornada haverá dois enfrentamentos e cada um deles terá cinco partidas (individual masculino e feminino, duplas mistas e masculinas e um de ex-jogadores). Todas as partidas serão jogadas em um só set. Para acelerar o jogo, os atletas terão só 20 segundos de descanso entre cada ponto. Uma vez por set também podem pedir um power point, o que significa que o ponto seguinte será contado em dobro.

“Será espetacular. Em princípio ninguém acreditava nisso, espero que em 2020 possamos contar com mais quatro equipes, de China, Hong Kong, Indonésia e Japão”, afirmou o tenista Mahesh Bhupathi, ex-tenista indiano que desenhou o projeto do torneio.