Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Vasco irá lançar ações com Fernando Prass

Rodrigo Capelo em São Paulo - SP Publicado em 03/08/2010, às 18h01

Imagem Vasco irá lançar ações com Fernando Prass

No último domingo (1º), o goleiro do Vasco Fernando Prass efetuou nos últimos minutos da partida contra o Flamengo série de três defesas, decisiva para manter a igualdade no placar. Em boa fase, o jogador de 32 anos terá sua imagem explorada pela diretoria de marketing do clube carioca em ações de marketing.

As primeiras novidades devem ser um boneco, na mesma linha do que já foi feito com o meio-campista Carlos Alberto, e uma camisa personalizada. "É um jogador que criou identificação muito rapidamente com o clube e vem fazendo boas apresentações há muito tempo", justifica o diretor de marketing, Marcos Blanco.

Segundo o dirigente, o intuito de aproveitar o goleiro em ações não surgiu nos últimos jogos. "O Fernando já vem fazendo várias boas defesas, tem sido muito requisitado e sempre fez boas exibições", explica.

A série de defesas diante do maior rival, argumenta, foi supervalorizada pela imprensa e só será explorada caso o Vasco seja campeão brasileiro. "Somente se for possível dizer que aquele ponto fez toda a diferença", completa Blanco.

O goleiro, contudo, não é o único jogador a receber atenção por parte do marketing vascaíno. Recentemente, Carlos Alberto, um dos responsáveis por levar o time de volta à elite do Campeonato Brasileiro, e Felipe, repatriado pelo clube, foram escolhidos para protagonizar ações.

Para Blanco, a presença de vários nomes com potencial para publicidade não prejudica em nada o marketing do Vasco, pelo contrário. "Quanto mais ídolos, melhor", afirma o diretor à Máquina do Esporte. "Precisamos de jogadores assim para trabalhar com o público infantil, por exemplo".

Vale lembrar que o goleiro Fernando Prass é treinado por outro ídolo vascaíno, Carlos Germano. O ex-arqueiro representou o time carioca na década de 90 e chegou participar da Copa do Mundo de 1998, como reserva de Taffarel.