Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Volta da França terá pela 1ª vez evento oficial no Brasil

Mais tradicional prova de ciclismo promove corrida em Cunha (SP), em outubro, para 3.000 amadores

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 07/05/2015, às 08h48 - Atualizado às 11h48

Imagem Volta da França terá pela 1ª vez evento oficial no Brasil

Os organizadores do L'Étape, em entrevista coletiva em São Paulo

Pela primeira vez o Brasil será sede de um evento oficial dos organizadores da Volta da França, mais importante prova de ciclismo de estrada do mundo, criada em 1903. O L'Étape do Tour de France, prova com participação exclusiva de 3.000 atletas amadores, será realizado em Cunha (SP) em 25 de outubro.

O crescimento no interesse pela bicicleta, motivado pela expansão das ciclovias e discussões sobre mobilidade urbana, além do fato de o Brasil ser sede da Olimpíada do Rio, em 2016, foram dois dos fatores que motivaram o interesse em organizar a prova ciclística no país.

"O Brasil tem sido um dos cinco países que mais leva ciclistas ao L'Etape na França. Por isso, tínhamos interesse em promover provas por aqui", disse Arnaud Santin, gerente de novos negócios da ASO.

O evento faz parte de um plano cujo objetivo é proporcionar aos ciclistas brasileiros a experiência da Volta da França por meio da promoção de provas em outras regiões do Brasil nos próximos três anos.

“Queremos transformar o L'Étape em uma espécie de Lollapalooza do esporte, com um grande envolvimento da população da cidade. Também queremos deixar um legado para Cunha, com melhorias na infraestrutura”, afirmou Márcio Flores, CEO do Grupo Manga, responsável pela prova brasileira em parceria com a ASO (Amaury Sports Organization), responsável pela Volta da França.

Uma segunda prova já está programada para Recife, em março de 2016, integrando os eventos oficiais do aniversário da capital pernambucana.

Bruno Prada, dono de duas medalhas olímpicas na vela, é um dos amadores do pedal que irá disputar a prova. “A bicicleta hoje está na moda. Eles [os organizadores] estão aproveitando uma carona nisso. Nos últimos seis meses, nunca vi tanta bicicleta na rua. Espero que o Brasil vire o país das bicicletas, como é na Itália e na França”, afirmou o velejador, que já planeja como fará a prova.

“Preciso dar uma treinadinha. A dificuldade não é tanto pela distância, mas pela altimetria. Deve dar umas cinco horas e meia de prova. Não é para qualquer amador”, acrescentou Prada, que pretende perder 8 quilos para estar em forma na data da corrida.

As inscrições para a prova de Cunha começam dia 13 pelo site oficial do evento (www.letapebrasil.com.br). O primeiro lote irá custar R$ 690 por ciclista. O percurso da prova será de 112 km, com 2.790 m de altimetria acumulada, com largada e chegada em Cunha.

Segundo os organizadores, 500 profissionais irão trabalhar na competição, que não terá distribuição de prêmios. Haverá investimento de € 4 milhões (R$ 13,7 milhões) nos próximos três anos. O L’Étape Brasil deve gerar um impacto de R$ 4,8 milhões para a região de Cunha. “A ideia é renovarmos essa parceria e fazermos novas provas na cidade”, afirmou Flores.