Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

WTorre vence Ambev e fica livre para contratos no Allianz Parque

Construtora consegue impedir produtora de cerveja de ter exclusividade em estádio

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 30/07/2018, às 07h55 - Atualizado às 10h55

Imagem WTorre vence Ambev e fica livre para contratos no Allianz Parque

A WTorre venceu a disputa travada na Justiça havia dois anos contra a Ambev pelo Allianz Parque, a arena do Palmeiras. A empresa de bebidas alegava que tinha direito de venda exclusiva no estádio, além de participação no naming rights do local, graças a um contrato assinado em 1920, quando o Palestra Itália passou a usar o Parque Antarctica como estádio.

A informação foi publicada inicialmente pelo jornal “O Globo” e confirmada pela Máquina do Esporte. A decisão foi tomada há duas semanas.

A Ambev perdeu o processo porque a Justiça considerou que o acordo de 1920 não era claro o suficiente. Além disso, o espaço descrito pelos documentos já não batia mais com o que é o estádio hoje, reaberto em 2014.

A briga aconteceu porque o local onde foi construído o Palestra Itália original pertencia à Antarctica. A antiga fábrica virou o estádio do Palmeiras, mas a empresa manteve algumas condições, como venda de bebidas da marca. Por décadas, o local foi chamado informalmente de “Parque Antarctica”.

Quando a WTorre reformou a arena, a construtora passou a cuidar da administração do local, com a gestão de patrocínios. Desde então, dois acordos teriam ferido o que a Ambev esperava pelo contrato assinado em 1920. O primeiro é dos naming rights, vendidos à seguradora Allianz em 2013.

O segundo foi com a cervejaria Petrópolis, que havia acertado, em 2014, um acordo de patrocínio que colocaria a marca da Itaipava no novo estádio palmeirense. Foi quando esse contrato veio à tona que a Ambev entrou com o processo contra a WTorre.

O contrato, no entanto, foi rompido pouco tempo depois, em um desentendimento da empresa com a WTorre, pouco após o processo entre Ambev e a construtora ter se tornado público.