Opinião

Flamengo assume a gestão do risco total

por Erich Beting
A
A

A eliminação do Flamengo nas quartas de final da Copa do Brasil para o São Paulo não é aquele resultado que possa ser considerado um fracasso. Apesar da derrota elástica por 3 a 0 no jogo final, ser derrotado para um time grande no mata-mata é comum. Ou deveria ser.


O problema é que o comportamento de boa parte da mídia e dos torcedores em relação a uma derrota força uma situação que beira o insustentável para os dirigentes. E, dessa forma, atrapalha a gestão dentro do esporte.

publicidade
publicidade

Desde que conseguiu o milagre com Jorge Jesus em 2019, o Flamengo acredita que sua única opção dentro de um campeonato é sair dele campeão. O problema é o mesmo que acometeu o Palmeiras nos últimos anos. Investimentos milionários na aquisição de atletas, pressão constante sobre equipes técnicas e a sensação de que ganhar tudo o que jogar é o único resultado possível.


Só que isso leva o clube a viver uma gestão de risco enorme. É exatamente esse o drama que o Palmeiras viveu neste ano e, muito possivelmente, o Flamengo passará a viver a partir de agora. 


O problema não é a falta de resultado dentro de campo, mas o descontrole financeiro em busca desses resultados, que são impossíveis de serem previstos. Ter dinheiro e investir na contratação de bons atletas e técnicos renomados não são garantia de sucesso em campo.

publicidade

Logo que começou a pandemia, o Flamengo pegou vários milhões de reais em empréstimos para pagar contas de curto prazo. Logicamente era imprevisível viver o que estamos vivendo, mas a tomada de dinheiro mostra que não havia um "fundo de reserva" para o clube que, em 2019, obteve o recorde de faturamento para clubes de futebol no Brasil, ganhando quase R$ 1 bilhão.


Com a saída do treinador que levou o time ao topo da América em 2019, o clube perdeu a tranquilidade dentro de campo que permitia a ele sonhar sempre com o topo. A aposta em um novo estrangeiro já virou água, e o gasto não-previsto para contratar o técnico mais badalado do país na atualidade já não foi revertido na primeira competição que o clube disputou. Isso não quer dizer que o Flamengo não voltará a vencer em campo, mas a crise técnica começa a escancarar que o Rubro Negro tem uma pressão extra para ter desempenho. 


Ser campeão depende, necessariamente, de equilíbrio. Não só no campo.

publicidade

Site da ESPN tem recorde, e canal vê triunfo de estratégia