Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Opinião / Bernardo Pontes

Opinião: A Copa do Mundo já começou

É preciso que marcas e embaixadores estejam entrosados para ter um melhor rendimento dentro e fora das quatro linhas

Bernardo Pontes, especial para a Máquina do Esporte Publicado em 18/04/2022, às 06h55 - Atualizado às 06h57

Copa do Mundo do Catar será no final do ano, em uma inédita coincidência com a data promocional da Black Friday - Divulgação / FIFA
Copa do Mundo do Catar será no final do ano, em uma inédita coincidência com a data promocional da Black Friday - Divulgação / FIFA

Estamos a 8 meses do pontapé inicial da Copa do Mundo. A FIFA divulgou, no último dia 1° de abril, os horários e os locais das partidas da fase de grupos. A primeira partida será no dia 21 de novembro, no Estádio Al Thumama, com Senegal x Holanda em campo.

Copa do Mundo é um daqueles momentos que muda a rotina de qualquer um. As empresas dão folga nos jogos do Brasil, compra-se TV nova, reencontro dos amigos de infância, aquela tia que não sabe escalar nenhum jogador do seu time torce e vibra pela seleção como se fosse um dos integrantes do Movimento Verde e Amarelo (torcida oficial da seleção brasileira) e por aí vai. Como diz o Galvão Bueno, “é Copa do Mundo, amigo!”. Ou seja: é diferente.

O mercado publicitário já começou a colocar o time em campo. Marcas e empresas começaram a sondar influenciadores, atletas e personalidades do mundo esportivo para fazerem parte do seu elenco. Um exemplo disso é a Vivo, que puxou a fila ao anunciar o acordo com Vinicius Jr. como embaixador da marca.

É importante destacar que, neste ano, temos uma coincidência de datas. A Black Friday ocorrerá bem no meio da Copa do Mundo, marcada para o final de novembro. Muitos varejistas já estão se preparando para as vendas.

Imagine o quanto as empresas que comercializam televisões não anteciparão a “Black Friday” com o objetivo de potencializar a estratégia dos brasileiros em assistir à Copa de TV nova? Será uma “briga” bonita de se ver.

Do outro lado do campo, os principais desafios para os esportistas e atletas são profissionalizar e precificar sua presença digital. Recentemente, escrevi aqui sobre o assunto.

Outro dia, um grande anunciante nos procurou na Alob (agência de marketing de influência focada em esporte) com um briefing de uma campanha com quatro atletas que muito provavelmente estarão na Copa do Mundo. Nenhum deles havia programado uma estratégia de precificação do digital.

Assim como a seleção se prepara para a Copa, desenhando suas táticas e estratégias para o tão sonhado hexa, é preciso que as marcas e seus embaixadores estejam entrosados para conseguirem um melhor rendimento dentro e fora das quatro linhas.

Bernardo Pontes, executivo de marketing com passagens por clubes como Fluminense, Vasco, Cruzeiro, Corinthians e Flamengo, é sócio da Alob Sports, agência especializada em conectar atletas e personalidades esportivas a marcas, também sócio da BP Sports, agência com foco em intermediação e ativação no esporte, e escreve mensalmente na Máquina do Esporte