Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Opinião / Kleber Borges

Opinião: Por que é tão importante a função do gestor esportivo?

Pandemia deixou claro como um profissional capacitado pode fazer a diferença

Kleber Borges, especial para a Máquina do Esporte* Publicado em 27/10/2021, às 07h45

Importância do gestor esportivo para a indústria ficou clara durante a pandemia - Divulgação
Importância do gestor esportivo para a indústria ficou clara durante a pandemia - Divulgação

Nunca antes o esporte necessitou tanto de bons gestores. O período pandêmico nos fez abrir os olhos para a grande importância dos profissionais capacitados nas mais diversas áreas da gestão esportiva. Aqui no país, infelizmente, esse ainda é um mercado pouco explorado, bastante político e/ou “familiar”.

Ser um atleta profissional é o sonho de muitos jovens em nossos país, mas se esse sonho não se tornar realidade, ou no caso de ter se tornado realidade e a carreira está chegando perto do final, o que fazer? Nestes casos, faz muito sentido olhar mais de perto a profissão de gestor esportivo, até porque dificilmente outra profissão no mercado esportivo é tão diversa e oferece tantas perspectivas no futuro.

Hoje nosso mercado já oferece uma vasta quantidade de cursos, com qualidade e especificidades para as mais diversas áreas do setor, que podem ajudar o profissional a se qualificar cada vez mais nessa profissão. Nos cursos de gestão esportiva, é possível adquirir conhecimentos comerciais e de gestão, sempre relacionados à indústria do esporte.

Importante também que as instituições enxerguem a importância da contratação desses profissionais, que podem contribuir muito nos mais diversos setores da instituição, como comercial, operações, marketing, financeiro, etc. Ou aproveitar os profissionais que já trabalham nessas instituições e capacitá-los para cumprirem cada vez melhor suas funções, aumentando e qualificando seu rendimento profissional.

Vários ex-atletas se capacitaram durante e após suas carreiras e hoje são grandes gestores esportivos. Suas experiências dentro do ambiente esportivo também contribuem muito para entender melhor a situação organizacional da instituição e seus componentes.

A profissão de gestor esportivo é a tábua de salvação para a profissionalização, sustento e crescimento do esporte brasileiro.

*Kleber Borges é diretor presidente da Arena de Pernambuco e escreve mensalmente na Máquina do Esporte