Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Opinião / Erich Beting

Opinião: Vasco da Gama, tua fama assim se fez

Erich Beting Publicado em 29/06/2021, às 12h04

Imagem Opinião: Vasco da Gama, tua fama assim se fez
Vasco da Gama, literalmente, levantou na hora certa a bandeira da causa LGBTQIA+ no esporte brasileiro
Divulgação

O Vasco da Gama deu um passo à frente na causa LGBTQIA+ no último domingo (27), com uma ação sem precedentes no mercado brasileiro, com o time entrando em campo trocando a tradicional faixa preta da sua camisa por uma com as cores do arco-íris, que foi vendida e teve lote esgotado horas depois.

A ação foi um sucesso estrondoso e mostrou ao futebol brasileiro que abraçar causas é não só uma questão de responsabilidade social, mas pode ser uma nova fonte de geração de receitas para o clube.

No dia em que diversos clubes começaram timidamente a sair do armário e adotar mais a causa da diversidade, o Vasco abraçou a vanguarda desse movimento. Foi muito bacana ver vários times com as cores do arco-íris em parte da camisa de jogo no final de semana, mas foi muito maior o movimento vascaíno.

Curiosamente, o Bahia, que há três anos tem sido pioneiro em levantar as mais diferentes bandeiras em defesa de causas sociais, já tinha lançado um desenho de uma camisa trocando o tricolor pelo arco-íris. Só agora, porém, o item começou a ser colocado à venda. E no dia seguinte do Vasco ter lançado sua ação, o que gerou revolta em muitos torcedores tricolores, que entenderam que o time baiano havia “deixado passar” a data do Dia Nacional do Orgulho LGBTQIA+.

O que Vasco e Bahia vivenciaram nos últimos dois dias mostra uma questão interessante de posicionamento de marca e lançamento de produtos. Nem sempre a ação é um fracasso. Às vezes, ela está à frente do seu tempo. Foi o caso do Bahia. Se tivesse lançado a camisa do arco-íris lá em 2019, o clube teria fracassado e, talvez, desistido de ser tão contundente em abraçar causas sociais.

Felizmente, a persistência do Bahia permitiu, agora, que outros times também decidissem sair do armário. Mas, neste ano, ao entrar em campo com as cores do arco-íris, quem ganhou os holofotes foi o Vasco. Como diz o próprio hino do clube, Vasco da Gama, tua fama assim se fez.