Opinião

Orgulho, inspiração e esperança

por Rodrigo Vicentini
A
A

Serenidade, resiliência e excelência. Três palavras que definem bem a temporada 2019-2020. Um campeonato repleto de desafios, cercado por incertezas, mas encerrado de forma épica, num ano cheio de simbolismos, momentos marcantes e que será lembrado para sempre. Temos orgulho em ver, depois de quase 100 dias de ‘bolha’, que o trabalho foi bem feito, com estrutura impecável, em ambiente seguro e uma série de Finais épica disputada por Lakers e Heat. Temos orgulho em ver, hoje, que as vozes foram ouvidas, as mensagens foram enviadas e que liga, atletas, franquias e parceiros estavam juntos, com um posicionamento forte, necessário e legítimo. Temos orgulho em ver que a história foi escrita e tivemos o capítulo final assinado em letras douradas.

publicidade
publicidade

Um ano diferente. Um jogo totalmente novo.
Uma temporada que se estendeu por um ano e alguns dias, e teve emoções distintas, mo- mentos de impacto que foram muito além das quadras. A tragédia de Kobe Bryant e a pandemia global que afetou - e ainda afeta - as vidas de todos nós, trouxeram reflexões e deram tons diferentes à competição. Uma competição que ficou em segundo plano, pois a prioridade era pensar na saúde e na segurança do mundo, em maneiras de estar de alguma forma próximo, perto e conectado com o público.

publicidade

Investimos em conteúdos, com programas, formatos, entrevistas, interações e oportunidades aliando tecnologia e inovação para surpreender os fãs. Entretenimento está no nosso DNA. A experiência do jogo foi diferente, inédita e incrível, tanto para os que estavam no sofá de casa, em família, quanto para aqueles que ‘foram’ às arenas, nos telões, sentados na torcida virtual. 

Agradeço o apoio de nossos parceiros, que estiveram ao nosso lado com iniciati- vas e campanhas que ajudaram a transformar um momento adverso em algo único, indescritível e inesquecível.

publicidade

Chegamos às Finais com um confronto marcado por inspirações e esperança.

Inspiração nas cores de uma franquia histórica como os Lakers, na superação do obs- tinado Miami Heat, nos números, recordes e ‘tamanho’ de LeBron James, no talento dos novatos do Miami, na mística da camisa ‘Black Mamba’, na presença de uma ‘lenda’ como Pat Riley... Inspiração, claro, e talvez a maior de todas, no legado e na saudade de Kobe. Que as coisas melhorem. Essa é a esperança. Esperança num mundo ‘normal’, feliz e saudável. Que venha a 75a temporada da NBA! Nos vemos em 2021!

publicidade

Track&Field aposta na leveza e lança tênis para running