Outros

Após um ano, Covid volta a balançar calendário esportivo

por Redação
A
A

O ano esportivo de 2021 está longe do alívio que o mercado esperava ter quando as competições de 2020 começaram a ser adiadas ou canceladas. Após um ano da primeira morte registrada por Covid-19 na China, a doença ganha força em novas ondas por todo o mundo, e a viabilidade do esporte volta a ficar em dúvida.

O maior símbolo do impacto do Covid-19 sobre o mundo esportivo foi o adiamento dos Jogos Olímpicos, algo visto anteriormente apenas durante a Segunda Guerra Mundial. O Comitê Olímpico Internacional e Comitê Organizador Local tentaram postergar o máximo a decisão em 2020, e agora terão que fazer novamente a avaliação.

Nesta quinta-feira (14), o ministro de Reforma Administrativa e Regulatória do Japão, Taro Kono, admitiu que o evento marcado para julho poderá ter problemas. “O Comitê Olímpico Internacional deve estar pensando sobre um ‘plano B’, um ‘plano C’. Mas a situação não é fácil”, afirmou o político em um evento da agência Reuters.

As novas ondas de Covid-19 têm provocado mais problemas esportivos pelo mundo. Também nesta quinta-feira (14), a Premier League, a liga de futebol da Inglaterra, anunciou o adiamento de mais uma partida do Aston Villa, que teve surto da doença. O país vive período de alta do vírus e, apesar de já ter começado a campanha de vacinação, o Governo Britânico avalia que 1 a cada 50 ingleses está infectado.

publicidade
Jogos Olímpicos correm risco mais uma vez (Foto: Divulgação)
Jogos Olímpicos correm risco mais uma vez (Foto: Divulgação)
publicidade

O surfe foi outra modalidade que já anunciou cancelamentos. No início deste mês, a WSL, liga mundial da modalidade, cancelou a disputa de Sunset Beach, no Havaí, que começaria no próximo dia 19. Outra etapa, na Califórnia, foi adiada. O retorno do circuito, em Pipeline, já havia sido marcado por casos de Covid.

A Fórmula 1, que teve o calendário todo alterado em 2020 por conta do vírus, começou a temporada de 2021 com problemas. Nesta semana, foi anunciado o adiamento do Grande Prêmio da Austrália e da China, em uma amostra que a disputa deste ano novamente não será simples.

Os problemas também chegaram ao Brasil. Ainda em dezembro, o Rio Open de 2021 foi cancelado por conta da situação do Covid-19 no país. A organização do torneio tentará com ATP reagendar a disputa para uma nova data, algo que não será simples.

publicidade

Goleira da Seleção, Bárbara fecha patrocínio com a Poker