Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Novo foco

Asics retoma origens e quer “melhorar o mundo por meio do esporte”

Redação Publicado em 15/03/2021, às 19h55

Imagem Asics retoma origens e quer “melhorar o mundo por meio do esporte”
Marca esportiva japonesa retoma as origens em projeto de reposicionamento da marca
Divulgação

Com o mundo enfrentando há um ano a pandemia do Covid-19 e o risco de um número cada vez mais crescente de pessoas acometidas por questões de saúde mental, a Asics decidiu renovar o compromisso de usar o poder do esporte para ajudar a melhorar o mundo. A partir deste ano, a marca japonesa apoiará mais pessoas a experimentarem o poder transformador do esporte para o corpo e, principalmente, para a mente.

De acordo com a Asics, isso se dará por meio de pesquisa, inovação e apoio a projetos que movem as pessoas em prol de um bem-estar físico e mental. A ideia é mostrar a importância de se trabalhar o corpo e a mente em conjunto.

A filosofia remete às origens e ao próprio nome da fabricante, um acrônimo da frase latina “Anima Sana In Corpore Sano” (“Mente Sã em Corpo São”, em tradução livre). Em 1949, o fundador da Asics, Kihachiro Onitsuka, viu que o esporte tinha a habilidade de trazer esperança e levantar o ânimo do Japão após toda a destruição causada pela Segunda Guerra Mundial. Nos dias atuais, a marca decidiu colocar “Sound Mind, Sound Body” (tradução em inglês do acrônimo) no centro dos negócios, permeando, com esse mote, toda a comunicação ao longo de 2021.

Durante este ano, a Asics realizará um projeto de pesquisa de referência sobre o impacto positivo do esporte no bem-estar mental. A pesquisa usará tecnologia biométrica de ponta para capturar o verdadeiro efeito do esporte na mente de milhares de participantes em todo o mundo. Antes da implementação completa do projeto de pesquisa, a marca já conduziu um estudo de viabilidade inicial entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021 envolvendo um grupo de atletas de elite (que incluiu Beth Potter, corredora olímpica britânica e campeã europeia de triatlo) e atletas amadores como base para comparação.

Supervisionado pelo Dr. Brendon Stubbs, pesquisador de exercícios e saúde mental baseado no King’s College, em Londres, o estudo mediu uma série de vias cerebrais conhecidas por influenciar os elementos emocionais e cognitivos do bem-estar mental. A pesquisa mostrou que, após uma pequena quantidade de atividade física, aqueles que se exercitam no dia a dia tiveram um aumento emocional geral, incluindo uma melhora de até 29% em sua capacidade de lidar com o estresse e um aumento de até 18% em seus níveis de relaxamento. Além disso, houve uma queda significativa em emoções negativas como frustração (até 135%), e os atletas ficaram 28% menos propensos a tomarem decisões precipitadas e reagirem negativamente a desafios ou interrupções.

Quando se trata das vias cerebrais associadas ao desempenho cognitivo, os atletas amadores novamente demonstraram uma elevação significativa após um breve período de esporte. Isso incluiu um aumento de até 26% na velocidade de processamento do cérebro, uma melhoria de 21% na memória e uma redução de 58% nos níveis de estresse cognitivo, cujos sintomas podem ser, entre outros, ansiedade, esquecimento e desorganização.

De acordo com a Asics, os dados neurobiológicos de um indivíduo serão interpretados por meio de algoritmos para produzir um relatório e uma série de mapas visuais, detalhando de forma objetiva o impacto positivo do exercício em suas respostas cognitivas e emocionais. Os resultados também serão utilizados para desenvolver futuras inovações que desbloqueiem os benefícios mentais do esporte e do exercício para atletas de todos os níveis.