Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Esporte escolar

Atividades complementares melhoram desempenho escolar

Redação Publicado em 26/05/2021, às 03h04

Imagem Atividades complementares melhoram desempenho escolar

O retorno gradativo de alunos às aulas presenciais nas escolas começa a mostrar uma nova necessidade para os pais e educadores: a de oferecer atividades complementares aos filhos que tragam mais benefício além da volta ao convívio social. Após um ano completamente atípico, com atividades escolares on-line e queda brusca na prática de atividade física, as famílias têm pela frente o desafio de buscar uma melhora de desempenho escolar dos filhos.

Esporte, dança, jogos, luta, ginástica e teatro são algumas das opções que, além de deixar as crianças mais concentradas, podem ser ferramentas para ajudar os alunos na fixação dos conteúdos repassados pelos professores dentro da sala de aula.

“A prática de atividades artísticas, culturais e esportivas, neste momento de distanciamento social, auxiliam no apoio físico e mental em todas as faixas etárias. Com variedade de opções e indicação correta, é possível aprimorar o desenvolvimento humano com qualidade e saúde”, afirma Mário de Oliveira, Coordenador do Núcleo de Atividades Complementares (NAC) do Colégio Marista Arquidiocesano, localizado em São Paulo (SP).

Prática de atividade física complementar às aulas faz crianças terem melhor desempenho escolar
Divulgação/Arquidiocesano

A melhora de desempenho escolar das crianças é possível a partir de neurotransmissores, como a endorfina e a serotonina, que são liberadas pelo organismo logo após a realização de atividades físicas, e que provocam sensação de bem-estar e relaxamento, favorecendo o funcionamento mental.

Os exercícios estimulam a produção de novos neurônios e o aumento da atividade cerebral, contribuindo na regulação de ansiedade e níveis de estresse. Com as aulas ainda acontecendo de forma remota, até mesmo ações virtuais que estimulem a prática de atividade física dentro de casa ajudam.

“É uma maneira de os estudantes se divertirem durante o período de isolamento social, priorizando o cuidado com o corpo e a mente”, reforça Mário.