Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Pandemia

Austrália e Nova Zelândia desistem, e Copa do Mundo de Rugby League é adiada para 2022

Redação Publicado em 05/08/2021, às 14h53

Imagem Austrália e Nova Zelândia desistem, e Copa do Mundo de Rugby League é adiada para 2022
Reprodução

A Copa do Mundo de Rugby League (RLWC2021), modalidade também conhecida como Rúgbi de 13, que seria disputada entre outubro e novembro deste ano na Inglaterra, foi adiada para 2022. A decisão foi tomada após o anúncio da desistência de Austrália e Nova Zelândia, duas das principais seleções do torneio, por conta de temores em relação à pandemia de Covid-19.

A princípio, a ideia dos organizadores do Mundial era seguir em frente com a data original mesmo com a saída de australianos e neozelandeses. No entanto, o apoio dos 16 clubes participantes da National Rugby League (NRL), principal campeonato australiano da modalidade, ao boicote fez com que a decisão fosse repensada. Isso porque diversos dos melhores jogadores do mundo atuam na liga australiana e deixariam de participar da Copa do Mundo, esvaziando e diminuindo o interesse do público pelo torneio.

“No final das contas, o tempo e as prioridades conflitantes dos outros nos forçaram a tomar a decisão mais difícil em nossos seis anos de história. No entanto, nós somos resilientes e, no ano que vem, apresentaremos ao público a maior e melhor Copa do Mundo de Rugby League de todos os tempos”, disse Jon Dutton, executivo-chefe da RLWC2021.

“Estou desapontado por precisarmos tomar a decisão de adiar a Copa do Mundo de Rugby League. Apesar de trabalharmos incansavelmente para explorar soluções que nos permitiriam seguir em frente como planejado, circunstâncias além do nosso controle significam que adiar a competição para o ano que vem é a melhor opção para organizar um torneio de sucesso”, afirmou Nigel Huddleston, ministro dos esportes do Reino Unido.

O adiamento da Copa do Mundo de Rugby League surge em um momento em que o número de casos de Covid-19 na Austrália e na Nova Zelândia aumentou substancialmente. Vale lembrar, no entanto, que, desde o início da pandemia, em março de 2020, os dois países fazem parte da lista dos que melhor lidaram com a doença em todo o mundo.