Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Sem entrada

Austrália nega visto a Djokovic, que deve deixar o país

Serviço de imigração do país proíbe atleta a entrar sem vacina contra a Covid e frustra planos do Australian Open

Redação Publicado em 05/01/2022, às 19h04

Novak Djokovic foi obrigado a se retirar da Austrália por não ter se vacinado contra a Covid-19 - Divulgação
Novak Djokovic foi obrigado a se retirar da Austrália por não ter se vacinado contra a Covid-19 - Divulgação

Novak Djokovic não poderá defender o título do Australian Open a partir do próximo dia 17 de janeiro. O governo australiano rejeitou o visto apresentado pelo tenista sérvio para disputar a competição sem ter sido vacinado contra o Covid.

Em comunicado, o serviço de imigração australiano disse: “A Força de Fronteira Australiana continuará a garantir que aqueles que chegam em nossa fronteira cumpram nossas leis e requisitos de entrada. Podemos confirmar que o Sr. Djokovic falhou em fornecer evidências adequadas para atender aos requisitos de entrada para a Austrália, e seu visto foi posteriormente cancelado. Os não-cidadãos que não possuem um visto válido na entrada ou que tiveram seu visto cancelado serão detidos e removidos da Austrália”, declarou o órgão, que confirmou que o tenista, porém, está com acesso a seu telefone.

A informação de que ele não estaria podendo se comunicar partiu de seu pai, Srdan, que em declarações para uma rádio sérvia, disse que seu filho tinha o direito à liberdade violado pelas autoridades australianas. Depois, o presidente do país, Aleksandar Vucic, usou o Instagram para afirmar que toda a Sérvia estava com o atleta.

Djokovic é declaradamente contra a vacinação. O tenista número 1 do mundo conseguiu uma liberação da diretoria do Australian Open para jogar o torneio sem ter tomado a vacina, algo que era permitido apenas em situações especiais.

A liberação do atleta para competir foi duramente criticada por outros tenistas, entre eles grandes ídolos do esporte, como Rafael Nadal e o ícone do tênis australiano Rod Laver. Até o momento, o staff de Djokovic não se manifestou sobre o caso. Existe a possibilidade de ele recorrer na Justiça contra o veto para tentar conseguir a liberação para entrar no país.