Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Novo foco

Brasil receberá Jogos Mundiais Escolares Sub-15 em 2023

País derrotou Ucrânia na disputa para abrigar segunda edição de evento estudantil

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 16/09/2021, às 10h54

Delegação brasileira posa com a bandeira da Federação Internacional de Desporto Escolar (ISF) - Luiz Roberto Magalhães / Ministério da Cidadania
Delegação brasileira posa com a bandeira da Federação Internacional de Desporto Escolar (ISF) - Luiz Roberto Magalhães / Ministério da Cidadania

O Rio de Janeiro será a sede da segunda edição dos Jogos Mundiais Escolares Sub-15, em 2023. A candidatura da cidade carioca foi anunciada como vencedora do pleito de sede nesta quarta-feira (15), em Belgrado (Sérvia), durante a cerimônia de abertura da primeira edição do evento.

A candidatura do Brasil ao evento reforça a estratégia do atual governo de investir no esporte escolar. No final de outubro, serão disputados os Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s), também no Rio de Janeiro, e outras competições estudantis estão programadas para o ano que vem.

“Resgatamos os JEB's após um hiato de 17 anos. Em 2022, teremos os Jogos Escolares Sul-Americanos no Brasil. Agora, com os Jogos Mundiais Sub-15 garantidos no Rio em 2023, tenho certeza de que nossas crianças e jovens terão ainda mais motivação para se dedicarem aos estudos e às atividades esportivas”, afirmou Marcelo Magalhães, secretário especial do esporte do Ministério da Cidadania.

Magalhães foi um dos representantes brasileiros que estiveram na cerimônia de abertura dos Jogos em Belgrado. Ele apresentou, junto com o presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho, o projeto da candidatura brasileira.

“No dia 29 de outubro começam, no Rio de Janeiro, os Jogos Escolares Brasileiros. Desde o ano passado, quando oficializamos o apoio à CBDE para a retomada dos JEB’s, temos trabalhado para fazer desta edição a melhor de todos os tempos. O resgate dos JEB’s é o primeiro passo para fortalecermos a prática esportiva entre nossos estudantes”, afirmou Marcelo.

A primeira edição dos Jogos Mundiais Escolares Sub-15 reúne cerca de 2.500 participantes, de 36 países, que disputam provas em 14 modalidades: atletismo, badminton, basquete, basquete 3x3, xadrez, futebol, judô, caratê, orientação, natação, tênis de mesa, taekwondo, vôlei e wrestling. O evento teve início no último sábado (11) e segue até o próximo domingo (19). O Brasil conta com 27 estudantes. O país compete na Sérvia no futebol feminino e na luta, tanto no masculino quanto no feminino.

“Nossa ideia é contribuir para a formação integral das nossas crianças e jovens. O esporte escolar se coloca como uma ferramenta fundamental nesse processo. Estamos todos de parabéns, pois outros países manifestaram o desejo de receber os Jogos Mundiais Escolares de 2023, mas o Brasil se posicionou bem na forma como defendeu a candidatura”, destacou Antônio Hora Filho.

Além do Brasil, a Ucrânia também se candidatou como sede do evento, mas foi derrotada.