Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Rescaldo olímpico

Brasil terá primeiro Centro Olímpico de Skate em Campinas (SP) em 2022

Redação Publicado em 18/08/2021, às 12h20

Imagem Brasil terá primeiro Centro Olímpico de Skate em Campinas (SP) em 2022

A CBSk, por sua vez, será responsável pelo projeto, que será doado ao município para a devida licitação. Também caberá à entidade a administração do espaço, a ser estabelecida em contrato de 10 anos com renovação pelo mesmo período.

“O Centro Olímpico nos permitirá trabalhar com um planejamento mais assertivo e de acordo com os objetivos para a seleção brasileira de skate e o ciclo de Paris 2024. Devido à necessidade de pistas adequadas e de um ambiente mais seguro em relação à pandemia, houve um desgaste muito grande nessa logística nos últimos anos, além do investimento financeiro, para que conseguíssemos oferecer a melhor estrutura para os skatistas se prepararem para os Jogos em Tóquio. É uma conquista importantíssima para o skate brasileiro e suas futuras gerações”, celebrou Eduardo Musa, presidente da CBSk.

Vale lembrar que o skate fez sua estreia em Jogos Olímpicos na edição deste ano, em Tóquio. O Brasil voltou da competição com três medalhas nas quatro categorias disputadas, sendo as três de prata. Os atletas que entraram para a história da modalidade no país foram Rayssa Leal e Kelvin Hoefler (no street) e Pedro Barros (no park).

A Confederação Brasileira de Skate (CBSk) anunciou, nesta terça-feira (17), que o Brasil terá seu primeiro Centro Olímpico da modalidade na cidade de Campinas, no interior de São Paulo. O acordo foi fechado por meio de uma parceria envolvendo a própria CBSk e também a Prefeitura Municipal de Campinas e o Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Especial do Esporte. A previsão é de que o local tenha suas obras entregues e inicie suas atividades no segundo semestre de 2022.

Com mais de 3.100 metros quadrados, o Centro Olímpico contará, em um primeiro momento, com pistas de street e park, modalidades que já integram os Jogos Olímpicos, e um half pipe (vertical). O complexo esportivo terá também toda infraestrutura necessária para atividades administrativas e multidisciplinares, como academia, vestiários, sala de fisioterapia, centro de convivência, alojamentos, etc.

De acordo com a CBSk, o terreno para a construção (no já existente Centro Esportivo de Alto Rendimento, que possui locais para prática de natação, atletismo, tênis e saltos ornamentais), bem como os alojamentos e projetos sociais que ali funcionarão, serão de atribuição do governo municipal por meio da Prefeitura de Campinas. A entidade ainda revelou que o Ministério da Cidadania investirá R$ 8 milhões na construção, que serão repassados à prefeitura por meio da Secretaria Especial do Esporte.

Reprodução / Twitter (@timebrasil)