Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Disfarçado

Cannondale e Strava transformam ciclista Henrique Avancini em idoso para ação

Ação "Além das aparências" foi colocada em prática no L’Étape Brasil by Tour de France

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 27/09/2021, às 13h31 - Atualizado às 13h41

No L’Étape Brasil by Tour de France, Henrique Avancini foi Agnaldo da Silva, um idoso de 65 anos - Fábio Piva / Red Bull Content Pool
No L’Étape Brasil by Tour de France, Henrique Avancini foi Agnaldo da Silva, um idoso de 65 anos - Fábio Piva / Red Bull Content Pool

Considerado o melhor ciclista da história do país, Henrique Avancini foi o protagonista de uma ação inusitada colocada em prática pela Cannondale e pelo Strava no L’Étape Brasil by Tour de France que foi disputado neste final de semana em Campos do Jordão (SP). O atleta participou da prova caracterizado como um idoso fora de forma e chamou atenção durante todo o evento, inclusive na retirada dos kits.

Inscrito como Agnaldo da Silva, Avancini deu mostras de que poderia ser um ótimo ator. Na retirada dos kits, se enrolou com os documentos, fez perguntas estranhas para alguns participantes e pareceu um completo peixe fora d’água. Antes do início da prova, apareceu com uma banana em um bolso, um sanduíche em outro e dando toda a “pinta” de que nunca tinha participado de um evento de ciclismo na vida.

Já depois, com a prova em andamento, foi ultrapassado por diversos atletas. No entanto, reagiu, ultrapassou vários concorrentes e surpreendeu muita gente no percurso. A identidade só foi revelada no final.

Henrique Avancini ou Agnaldo da Silva? Foto: Fábio Piva / Red Bull Content Pool

Intitulada “Além das aparências”, a ação teve como objetivo aproximar o atleta dos fãs do ciclismo, assim como mostrar que as pessoas podem surpreender os outros e que a aparência não deve definir ninguém. Além de estar com o físico de um idoso fora de forma, Avancini competiu a prova com uma bicicleta clássica antiga. O personagem que encarou, Agnaldo da Silva, tinha como objetivo aparentar 65 anos e nunca ter competido uma prova, apesar de praticar o ciclismo há anos.

“O meu maior desejo com esse projeto era voltar a uma prova de ciclismo como atleta amador. Hoje, qualquer evento de bike que eu vá no Brasil, todos vão saber quem eu sou, e isso gera uma série de ações e reações por parte das pessoas. E eu ficava muito curioso em saber como as pessoas reagiriam a ver um ciclista com uma aparência talvez que não demonstrasse uma performance muito desenvolvida, e que essa mesma pessoa, com essa mesma aparência, pudesse surpreender, principalmente pelo todo. Então essa era a ideia central, e o nosso grande objetivo foi envolver os parceiros e tentar trazer essa experiência para todos que estivessem participando do L’Étape aqui no Brasil”, revelou Avancini.

Além da Cannondale e do Strava, patrocinadores do ciclista, a ação ainda contou com o apoio da Adventures Inc e também da Red Bull.