Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Sucesso externo

Dobro de países e primeira loja internacional: Penalty cresce na pandemia

Marca abriu loja na Costa Rica, retomou produção na Argentina e agora está presente em 19 países

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 23/09/2021, às 15h15

Projeção é encerrar 2021 com um crescimento de 100% nas vendas realizadas no mercado externo em comparação com 2020 - Reprodução / Instagram (@penaltybr)
Projeção é encerrar 2021 com um crescimento de 100% nas vendas realizadas no mercado externo em comparação com 2020 - Reprodução / Instagram (@penaltybr)

A pandemia faz parte da vida dos brasileiros e das empresas brasileiras há mais de um ano e meio, e não é fácil achar quem possa ter crescido durante esse período. Há, porém, exceções, e uma delas é a Penalty. A fabricante brasileira de materiais esportivos vive um momento histórico no exterior e mais do que dobrou a participação no mercado externo, aumentando de 9 para 19 países a presença fora do Brasil.

Em cerca de 18 meses, a marca chegou a Angola, Austrália, Costa Rica, Equador, Espanha, Estados Unidos, Guatemala, Nicarágua, Panamá e Rússia. Além disso, já possuía operações na Argentina, Bolívia, Chile, Japão, Paraguai, Peru, Porto Rico, República Tcheca e Uruguai.

"Chegar a novos mercados em um segmento altamente competitivo, especialmente em um cenário de pandemia, é uma grande conquista. Ampliamos o número de países atendidos e estreitamos o relacionamento com os distribuidores que já tínhamos", celebrou Maurício Conrado, gerente de comércio exterior da Penalty.

[Colocar ALT]
Loja da Penalty em San Jose, capital da Costa Rica 
Foto: Divulgação / Penalty

Em meio ao avanço para novos países, há um destaque em especial: a Costa Rica. O país da América Central foi o primeiro a receber uma loja internacional da Penalty por meio de um distribuidor da marca e deverá receber a segunda em breve.

Mas a loja localizada na capital San Jose não é a única novidade da fabricante brasileira por lá. Além das operações, a companhia estreitou o relacionamento com os atletas costa-riquenhos. A empresa se tornou patrocinadora da Federação Costa-Riquenha de Futebol, incluindo todos as categorias da seleção (campo, futsal e beach soccer, tanto no masculino como no feminino) e ainda a liga de amputados, sendo a bola oficial do torneio.

Por fim, outra novidade internacional foi a retomada da produção na Argentina após três anos para a elaboração de calçados e itens de confecção. A Penalty havia encerrado a produção no país em 2018, mas sem suspender os trabalhos na região, uma vez que contava com a comercialização de itens importados do Brasil. No total, três plantas concentram a produção argentina, sendo cada uma responsável pela elaboração de um segmento específico da empresa.

"Apesar de já estarmos presentes no mercado internacional há mais de 30 anos, ainda temos muito espaço para crescer. Estamos só começando", revelou Maurício Conrado.

Entre as próximas metas da companhia estão a ampliação e o fortalecimento do trabalho na América Latina, além da abertura de novos mercados no Leste Europeu. Financeiramente, a projeção é encerrar o ano de 2021 com um crescimento de 100% nas vendas realizadas no mercado externo em comparação com 2020.