Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / US$ 100 milhões cada

Equipes da NFL perderam US$ 4 bilhões com a pandemia

Redação Publicado em 01/02/2021, às 15h52

Imagem Equipes da NFL perderam US$ 4 bilhões com a pandemia
Cada equipe teria perdido cerca de US$ 100 milhões
Crédito: Reprodução

Os times da NFL tiveram um impacto financeiro entre US$ 3 bilhões e US$ 4 bilhões nesta temporada devido à Covid-19, segundo Marc Ganis, co-fundador do grupo de consultoria Sportscorp.

Os números, que foram divulgados pela Associated Press (AP), seguem a linha com uma estimativa anterior feita em novembro do ano passado de que as receitas poderiam ser reduzidas em pelo menos US$ 100 milhões para cada uma das 32 franquias do campeonato.

Apesar dos bilhões de receitas perdidas, com jogos ocorrendo à porta fechada ou com espectadores limitados, o co-proprietário do New York Giants John Mara se pronunciou para aliviar o medo de quaisquer implicações a longo prazo. O empresário insiste que as perdas são controláveis, desde que a interrupção não continue na próxima temporada.

"Foi um grande impacto financeiro para nós este ano, sem dúvida", disse Mara, falando para a AP. "Mas isso não afetará nossa capacidade de ser ativo no free agency ou de fazer o que temos que fazer para melhorar a equipe. Esperamos que isto seja uma coisa de um ano e que possamos ter os torcedores de volta aos estádios na próxima temporada".

De fato, a maior parte da receita da NFL permanece vinculada a contratos de direitos de transmissão, que foram cumpridos nesta temporada, mesmo em meio a restrições do coronavírus. Também se espera que a liga anuncie um novo acordo de direitos que quebrará recordes, garantindo mais segurança financeira para as equipes.

De acordo com o mais recente relatório de avaliação da Sportico da NFL, divulgado em agosto de 2020, a equipe média da liga agora vale mais de US$ 3 bilhões. Os Dallas Cowboys lideraram a classificação com um valor total de US$ 6,43 bilhões.

Enquanto isso, como os preparativos para o Super Bowl deste fim de semana continuam, a gigante americana de radiodifusão CBS quase vendeu todo o seu estoque comercial para o jogo de 7 de fevereiro.

A matriz da rede, ViacomCBS, confirmou que "virtualmente" todo o espaço publicitário foi ocupado, com anúncios comerciais de 30 segundos que, segundo consta, foram vendidos por US$ 5,5 milhões.