Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Futebol americano

ESPN terá volta de transmissão in loco e ações especiais no Super Bowl

Emissora promoveu ação no Parque Villa-Lobos para divulgar final da NFL no país

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 13/02/2022, às 15h30

Giselle Ghinsberg destacou que volta da transmissão in loco é principal novidade da Disney para o Super Bowl - Divulgação / Grupo Disney
Giselle Ghinsberg destacou que volta da transmissão in loco é principal novidade da Disney para o Super Bowl - Divulgação / Grupo Disney

O Grupo Disney promete uma grande transmissão no Brasil para o Super Bowl, principal evento da TV dos Estados Unidos. Pela primeira vez, a empresa exibirá o jogo não só na TV fechada, com a ESPN, mas também no streaming, com o Star+.

Para Giselle Ghinsberg, head de ad sales & partnerships da Disney no Brasil, o atual momento da pandemia também fará com que a programação do Super Bowl tenha mais qualidade.

“A principal novidade será a volta da transmissão in loco realizada pelos canais ESPN. Os narradores Fernando Nardini e Ari Aguiar e o comentarista Paulo Antunes estão em Los Angeles acompanhando todos os passos dos times finalistas”, contou Giselle, lembrando que a emissora transmitiu o Super Bowl em esquema de offtube (dentro do estúdio da ESPN no Brasil) em 2021, quando a pandemia estava em fase mais aguda no país.

Em entrevista exclusiva à Máquina do Esporte, a executiva também falou sobre o crescimento da NFL no Brasil, parcerias comerciais e ações programadas pela ESPN para engajar o público com o evento.

Máquina do Esporte: Nesse ano, além da ESPN, pela primeira vez vocês terão a transmissão do Super Bowl também com o Star+. Como será essa cobertura?

Giselle Ghinsberg: Teremos o dia todo dedicado ao Super Bowl, com entradas ao vivo nos nossos programas jornalísticos desde a manhã do domingo; um ”Abre o Jogo” especial, direto de Los Angeles, com Fernando Nardini, Paulo Antunes e Ari Aguiar in loco; pós-jogo, assim que o evento encerrar, analisando todos os maiores acontecimentos; e muito conteúdo no site ESPN.com.br e nas nossas redes sociais.

A cobertura será multiplataforma e estará disponível para os fãs do esporte tanto no Star+ como nos canais ESPN, permitindo ao usuário toda a comodidade de assistir a esse grande evento como e onde quiser. O objetivo é atender nosso público de maneiras variadas e complementares, promovendo uma experiência de qualidade.

MDE: Como você enxerga o momento da NFL no Brasil e qual a importância do Super Bowl nessa estratégia de comunicação?

GG: O grande desafio da ESPN é sempre respeitar o fã ”heavy user” de NFL e, ao mesmo tempo, trazer um novo público iniciante no esporte. O Super Bowl, por exemplo, é um evento que extrapola todos os nichos, e na transmissão da temporada passada tivemos um substancial crescimento entre as mulheres e com o público mais jovem.

Com o intuito de atender aos fãs de esportes de maneiras variadas e complementares, nesse grande dia de Super Bowl teremos uma programação especial, que poderá ser acompanhada no Star+ e nos canais ESPN. Dessa forma, conseguimos oferecer uma experiência completa e de qualidade, seja na TV, tablet, computador ou até mesmo no celular.

MDE: Por falar em comunicação, quais serão as ativações de marketing que vocês programaram para este ano para promover o Super Bowl?

GG: Investimos em duas ações Out of Home na cidade de São Paulo para promover o Super Bowl no domingo (13). Buscando alcançar os fãs da modalidade, do dia 11 ao dia 13 de fevereiro, a ESPN e o Star+ terão uma ativação no Parque Villa-Lobos composta de duas peças de mobiliário urbano com anúncio do Super Bowl. A grande novidade da peça é que, a cada cinco minutos, os jogadores que compõem a arte ganharão vida e um lançará a bola por meio de uma máquina, enquanto no segundo painel os presentes poderão ver o outro fazer a recepção e o touchdown.

No dia do Super Bowl, a ESPN também promoverá um evento com a temática de ”Tail Gate”, tradição de fazer churrasco criada pelos americanos para esquentar o clima nos estacionamentos dos estádios para os jogos da NFL. A experiência de imersão terá a presença de Duzão, brasileiro que já jogou na pré-temporada da NFL, e dos artistas Mc Lipi, Bruno Martini, Projota e Fernandinho Beat Box, contando com cobertura do canal no ”Abre o Jogo” e durante a partida.

MDE: Em termos de patrocinadores, vocês aumentaram o número de anunciantes em 2022?

GG: Além de se destacar em audiência, a modalidade ainda garante ao canal sucesso de venda no mercado publicitário. Anualmente, a ESPN oferece um plano comercial robusto que contempla todas as fases da competição, iniciando em setembro e indo até a grande decisão da liga, com entrega nos canais lineares, site e redes sociais do grupo. Para a temporada 2021/2022, o canal cresceu em arrecadação publicitária e vendeu todas as suas cotas de patrocínio. As empresas C6 Bank, Claro, Magalu, Mitsubishi, Samsung e Sankhya assinaram como patrocinadores másteres, além de JHSF, Beira Rio, Stihl, Oakberry, GSK, Hoteis.com e Diamond Films como cotistas de apoio.

MDE: Haverá ações especiais específicas no dia 13, data da final?

GG: A principal novidade na transmissão do Super Bowl desta temporada será a volta da transmissão in loco realizada pelos canais ESPN. Os narradores Fernando Nardini e Ari Aguiar e o comentarista Paulo Antunes estão em Los Angeles acompanhando todos os passos dos times finalistas. No dia do jogo, vamos contar com a participação de convidados especiais desde o ”Abre o Jogo” até o fim do evento com a repercussão dos melhores momentos.