Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Futebol americano

Estudo aponta que Brasil é o quarto país que mais busca NFL no Google

Nos últimos 12 meses, brasileiros produziram 218 mil posts sobre quarterbacks nas redes sociais

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 10/05/2022, às 11h25 - Atualizado às 11h27

Tom Brady é o principal nome da NFL mencionado pelos brasileiros nas redes sociais - Reprodução / Instagram (@tombrady)
Tom Brady é o principal nome da NFL mencionado pelos brasileiros nas redes sociais - Reprodução / Instagram (@tombrady)

Nos últimos 12 meses, o Brasil é o quarto país que mais buscou conteúdos da NFLno mundo, atrás apenas de Estados Unidos, México e Canadá, e empatado com o Reino Unido. Esse é um dos dados do estudo “A NFL conquista o Brasil”, produzido pela Bites. No mesmo período, o tráfego de brasileiros no site oficial da NFL foi o oitavo maior, atrás de Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Alemanha, México, Austrália e Dinamarca.

Celebridades como a cantora Anitta e o streamer Casimiro, que se tornou o apresentador com mais seguidores do mundo na Twitch, ajudaram a repercutir a NFL nas redes sociais na última temporada e foram dois dos principais influenciadores em relação ao Super Bowl LVI no Brasil.

Nos últimos 12 meses, os fãs brasileiros da NFL publicaram 218 mil posts no Facebook, Twittere Instagramsobre os quarterbacks da liga que atuaram na temporada passada. Somadas, as redes sociais da NFL no Brasil têm 724 mil seguidores.

No Brasil, a principal referência da posição, Tom Brady, casado com a brasileira Gisele Bündchen, já desperta mais interesse dos brasileiros em pesquisas no Google do que a sua mulher, aposentada das passarelas. Brady aparece em mais de 30% das publicações nas redes sociais e é o atleta que mais gerou interesse do público nos últimos cinco anos. Com a aposentadoria iminente, os dados revelam que o potencial substituto do marido de Gisele como futuro principal nome da liga para os brasileiros é Patrick Mahomes, do Kansas City Chiefs.

“O envolvimento com a NFL entre os brasileiros é mais um estilo de vida do que um apego à prática esportiva. Ao contrário do futebol nacional, que pode ser jogado em qualquer lugar, a qualquer hora e mesmo por duas pessoas, o futebol americano exige maior logística”, afirmou o estudo da Bites.

“Os fãs da NFL no país estão nas classes A e B, com acesso aos serviços de TV por assinatura e sites especializados no tema”, acrescentou a pesquisa.

Além do óbvio potencial de crescimento do esporte, o que representa uma oportunidade de negócios, é importante destacar que 24,4% dos tuítes publicados no Brasil nos últimos 12 meses sobre a NFL partiram de perfis de mulheres.

Transmissão da NFL

A NFL é transmitida na TV brasileira desde o fim dos anos 1980. Desde meados dos anos 2000, é um dos principais produtos da ESPN.

“A diversificação dos canais de transmissão dos jogos, com destaque para o YouTube e a Twitch, além da TV aberta, como já acontece com a NBA, ajudaria a popularizar a liga no país, aumentando também o engajamento de internautas e influenciadores digitais nas redes  sociais”, observou a Bites.

Para o estudo, “outras medidas, como a criação e gestão de perfis oficiais, em português, das franquias da liga nas redes sociais, parcerias diretas com influenciadores digitais brasileiros especializados e não especializados, o aumento da oferta de produtos oficiais da NFL no país e a entrada de novos atletas brasileiros na liga também teriam potencial para popularizar o interesse pelo esporte no Brasil”.

Ao longo da temporada 2021/2022, 75,6% dos internautas que fizeram posts no Twitter sobre o esporte eram homens. No período, 83,4% das postagens sobre futebol americano mencionaram diretamente a marca NFL ou alguma das 32 franquias da liga.