Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Bicampeão

Exclusivo: Gabriel Medina exalta patrocinadores e redes sociais

Redação Publicado em 08/12/2020, às 09h29

O Circuito Mundial de Surfe tem início nesta terça-feira (8), e a Máquina do Esporte conversou, com exclusividade, com o maior nome nacional da 1103modalidade. Em entrevista concedida logo após o evento em que apresentou a Espaçolaser como seu novo patrocinador, o surfista falou sobre sua relação com as marcas e as redes sociais durante o ano, em que a temporada do esporte foi cancelada.

Máquina do Esporte: Você chegou a perder algum patrocinador na pandemia?

Gabriel Medina: Todos os meus patrocinadores continuaram, independente da situação. E foi uma situação difícil. Até entenderia se acontecesse algo do tipo, ou atrasar ou de sair, mesmo, como aconteceu com muita gente. Teve um atraso ou outro, mas foi super tranquilo. Eu só tenho a agradecer a todos eles pelo apoio.

ME: Você esperava conseguir novos patrocinadores ainda neste ano?

GM: Foi uma surpresa pelo momento, com certeza. Mas era algo que já havia conversa há um tempo. O que atrasou, na verdade, foi o Covid. Então teve conversas que ficaram mais para frente, mas aos poucos têm voltado.

ME: O quanto isso te tranquiliza para começar uma nova temporada?

GM: É muito bom, para um atleta, porque eu me sinto motivado. Tem fãs que acreditam em mim. Então me dá mais força nas competições. O pessoal da Espaçolaser começou com a minha irmã, na verdade. Eles visitavam minha família, e eu estava junto. Então eles sempre me namoravam. Fico feliz. O esporte é feito de oportunidades e ter parceiros assim faz diferença.

ME: Você tem uma presença forte nas redes sociais. Isso te ajudou nesse período sem competições para manter seus parceiros em evidência?

GM: Sim. Foi um ano muito diferente, muita coisa aconteceu online. Então claro que esse contato com a rede social aumentou muito, porque era o único jeito de conversar com as pessoas. Foi o período que eu mais usei as redes sociais. Ou em lives, ou com perguntas, e até como passatempo. Acho que eu me senti mais próximo das pessoas, e acho que elas se sentiram mais próximas de mim.

ME: Como você trabalha nas redes sociais? Como foram as publicações?

GM: Foi um ano muito louco. Comecei a namorar, tive rotina em casa. Tudo o que eu vivo, tudo o que eu faço, eu gosto de colocar nas redes sociais. É o jeito que eu vivo e que eu gosto de mostrar as coisas da vida. O mundo ficou muito mais digital depois desse ano. Muitas coisas passaram a ser feitas pela internet.