Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / JEB's

Jogos Escolares reúnem mais de 6 mil estudantes-atletas no Rio de Janeiro

Após 17 anos, JEB's são retomados com utilização do Parque Olímpico e permissão de público no evento

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 29/10/2021, às 06h13 - Atualizado às 06h23

JEB's serão realizados no Rio de Janeiro entre 29 de outubro e 5 de novembro, e reunirão 6 mil atletas - Divulgação / JEB's
JEB's serão realizados no Rio de Janeiro entre 29 de outubro e 5 de novembro, e reunirão 6 mil atletas - Divulgação / JEB's

Os Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s) reunirão mais de 6 mil estudantes-atletas e comissões técnicas entre esta sexta-feira (29) e a próxima (5 de novembro), no Rio de Janeiro. Depois de 17 anos, a competição será retomada com o status de maior evento do desporto escolar brasileiro. O Parque Olímpico do Rio de Janeiro será o palco das disputas oficiais em 17 modalidades. Levando em conta delegados, técnicos, árbitros e pessoal da organização, o evento reunirá quase 7 mil pessoas.

Os JEB’s são organizados pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania. Para Marcelo Magalhães, secretário especial do esporte do Ministério da Cidadania, o evento é mais um passo rumo à inversão da pirâmide no investimento ao esporte feito no Brasil.

“Valorizar e incentivar a prática esportiva nas escolas e o esporte de base no nosso país é a prioridade do Governo Federal. Desde o final de julho de 2020, nós e a Confederação Brasileira de Desporto Escolar temos trabalhado em parceria para que a retomada dos JEB’s seja um marco. Tenho certeza de que será”, disse Marcelo Magalhães.

Dentro dessa perspectiva de retomada, a edição de 2022 dos JEB’s será classificatória para os Jogos Sul-Americanos Escolares, que também serão no Brasil. Em 2023, o país ainda receberá os Jogos Mundiais Escolares Sub-15.

“Sempre tivemos o plano de voltar a realizar os JEB’s. Entendemos que se trata de uma competição de enorme tradição e que marcou a vida de milhares de pessoas, mas sempre esbarrávamos na falta de apoio. Dessa vez foi diferente. Essa edição dos JEB’s abre uma nova era na história da competição, e temos certeza de que será a primeira de muitas”, afirmou o presidente da CBDE, Antônio Hora Filho.

A competição é aberta a estudantes de 12 a 14 anos e terá representantes das 27 unidades da federação. Os meninos e meninas disputarão competições de atletismo, basquete, futsal, handebol, judô, vôlei, vôlei de praia, natação, tênis de mesa, xadrez, caratê, wrestling, ginástica artística, ginástica rítmica, badminton, ciclismo e taekwondo. Além disso, haverá disputas de skate, escalada, dança, curling e polo aquático como modalidades demonstrativas.

O Parque Olímpico da Barra receberá 15 das 17 modalidades. As Arenas Cariocas 1, 2 e 3, o Velódromo, o Centro Olímpico de Tênis, o Complexo Aquático Maria Lenk e instalações temporárias erguidas nas áreas comuns do parque abrigam as competições.

As provas de atletismo serão no Cefan, instituição da Marinha do Brasil reformada para os Jogos Rio 2016, e o basquete, na Arena da Juventude, construída no Complexo Olímpico de Deodoro para os Jogos Rio 2016.

O Ministério da Cidadania arcará com um investimento de R$ 17,9 milhões no evento. Os recursos serão utilizados para transporte, hospedagem e alimentação de todas as delegações, além da aquisição de materiais esportivos, contratação de árbitros, delegados e responsáveis pela área médica, além de setores responsáveis por medidas sanitárias, logística de transporte e de tecnologia e pela face cerimonial, entre outros.

Além do ministério, os JEB’s contam com o patrocínio da prefeitura do Rio, do Instituto Carioca, da Vale, do Banco do Brasil e do Sesc.

A maior novidade para a competição veio na última semana, quando um decreto editado pela prefeitura do Rio de Janeiro tornou possível que a competição pudesse receber público até o limite de 50% da capacidade das arenas. Os torcedores, porém, precisam apresentar esquema vacinal completo.