Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Posicionamento

NBA suspende jogo e amplia movimento antirracista nos EUA

Redação Publicado em 13/04/2021, às 00h36

Imagem NBA suspende jogo e amplia movimento antirracista nos EUA

A NBA anunciou na segunda-feira (12) a suspensão do jogo entre Minnesota Timberwolves e o Brooklyn Nets. O motivo foi a série de manifestações que tem ocorrido em Minneapolis, a maior cidade do Minnesota, por conta do assassinato de um jovem negro durante uma batida policial.

A decisão da NBA é mais um movimento do esporte americano por ações antirracistas. A própria liga de basquete dos Estados Unidos já havia abraçado a frase “Black Lives Matter” em seus eventos, inclusive com a inscrição da expressão nas quadras.

Neste mês, a MLB, liga de beisebol do país, também deu uma forte demonstração de apoio à causa. A entidade tirou o All-Star Game de Atlanta em protesto a uma lei aplicada no Estado da Geórgia que gera novas burocracias para o voto. Democratas têm acusado republicanos de tomar a iniciativa para dificultar o acesso de negros às eleições.

Jogo foi adiado após série de protestos em Minnesota (Foto: Reprodução/Facebook)

A decisão da MLB irritou alguns grupos políticos. O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou a pedir na internet o boicote aos patrocinadores da liga. Ao longo de seu mandato, Trump se posicionou diversas vezes contra as manifestações antirracistas no esporte.

O ex-mandatário, inclusive, esteve contra os jogadores da NFL que se ajoelhavam durante o hino nacional americano em protesto contra a violência policial. Na ocasião, a liga de futebol americano fez cerco aos atletas que protestaram.

O jogo mudou em 2020, durante os protestos contra a morte de George Floyd, que se espalharam por todo os Estados Unidos. O comissário da NFL, Roger Goodell, chegou a se dizer arrependido de não ter dado suporte aos jogadores. De maneira, geral, a indústria do esporte do país mudou radicalmente o posicionamento relativo aos protestos antirracistas.