Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Gestão

Nike divulga faturamento de US$ 11,4 bilhões no segundo trimestre de 2021

Segundo empresa, vendas on-line tiveram aumento de 12% em relação ao mesmo período de 2020

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 21/12/2021, às 11h52 - Atualizado às 11h58

Nike teve faturamento de mais de R$ 65 bilhões no segundo trimestre deste ano - Divulgação / Nike
Nike teve faturamento de mais de R$ 65 bilhões no segundo trimestre deste ano - Divulgação / Nike

A Nike divulgou que obteve faturamento de US$ 11,4 bilhões (R$ 65,5 bilhões) no segundo trimestre de 2021. O número superou a expectativa de analistas de mercado que era de US$ 11,25 bilhões (R$ 64,7 bilhões).

Desse montante, a Nike foi responsável por US$ 10,8 bilhões (R$ 62,1 bilhões), enquanto a Converse, que obteve crescimento de 16%, arrecadou US$ 557 milhões (R$ 3,2 bilhões).

Segundo a empresa, as vendas on-line tiveram aumento de 12% em relação ao mesmo período do ano passado, saltando 40% na América do Norte. A divisão de calçados obteve receita de US$ 6,8 bilhões (R$ 39,1 bilhões). As roupas atingiram vendas de US$ 2,6 bilhões (R$ 14,95 bilhões). Já os equipamentos esportivos arrecadaram US$ 382 milhões (cerca de R$ 2,2 bilhões).

No entanto, nem tudo é motivo de comemoração por parte da multinacional americana. As receitas da empresa na China e nas regiões da Ásia-Pacífico e América Latina diminuíram, possivelmente devido a estoques menores causados pelo fechamento de fábricas durante a pandemia. Em compensação, segundo o governo do Vietnã, a empresa pretende investir mais em produção nas fábricas do país asiático.

Durante o trimestre, a Nike realizou uma série de iniciativas. A empresa anunciou o Mind Sets, programa que visa ajudar os usuários a priorizar a saúde mental. Além disso, a empresa de material esportivo também firmou parceria com a rede de lojas Dick's Sporting Goods, oferecendo programas de treinamento a consumidores, incluindo alguns eventos presenciais realizados em conjunto.

A gigante de material esportivo também investiu no metaverso, com pedido de registro de sua marca no ambiente de realidade virtual. Recentemente, a empresa americana comprou a Rtfkt, que produz calçados exclusivos e colecionáveis no metaverso.

No momento, a empresa também se encontra em demanda contra a Adidas. A Nike pediu à Comissão de Comércio Internacional, em Washington, a proibição da comercialização de alguns modelos da concorrente alemã por supostamente utilizarem cópias da tecnologia da empresa americana.