Nike pede registro de roupas, bolas e avatares no metaverso

A Nike entrou com um pedido de registro no Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos para mais produtos e serviços no metaverso. A informação é do site The Fashion Law. O pedido aconteceu por meio da Rtfkt, startup virtual de tênis que a empresa adquiriu no último mês de dezembro.

Os pedidos se aplicam a cartões comerciais, roupas, bolas de basquete e futebol, roupas para avatares, fornecimento de software e aplicativos, e aluguel de conteúdo digital.

Em outubro, a Nike já havia apresentado sete pedidos semelhantes ao escritório americano, solicitando também o uso para Singapura, México, Suíça e Canadá. A empresa havia entrado com pedido de proteção de suas assinaturas, símbolos, logotipos e slogans em produtos como chapéus, óculos, bolsas, mochilas e equipamentos esportivos no ambiente virtual.

A Nike se tornou, em 2021, uma investidora de moda no ambiente da Web 3.0, criou um departamento de metaverso, sob o comando de Eric Redmon, e lançou a Nikeland, um espaço da marca na plataforma Roblox.

A empresa também criou a Nike Virtual Studios, uma nova divisão de negócios focada no universo virtual, e estabeleceu centros criativos virtuais em Los Angeles e Nova York. Para liderar esta nova divisão, a empresa nomeou Ron Faris, vice-presidente da Snkrs (loja virtual de tênis da companhia).

Em fevereiro, a Nike entrou com uma ação contra a plataforma de revenda on-line de tênis StockX por oferecer tokens não-fungíveis (NFTs) dos designs de tênis do grupo sem o consentimento da empresa. A fabricante de material esportivo considerou que a venda de seus produtos por meio de NFT é diferente da distribuição de seus itens em formato físico e pediu à Justiça a aplicação de uma multa pecuniária à StockX, acusando-a de violação de marca.

A Nike encerrou o segundo trimestre do 2021 com aumento de apenas 1% nas vendas em relação ao mesmo período do ano anterior. O faturamento foi de US$ 11,357 bilhões. A arrecadação bruta cresceu 8% no período e 14% no acumulado do ano. Já o resultado líquido aumentou 7% no período de setembro a novembro e 16% no semestre, atingindo US$ 3,211 bilhões.