Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Mídia

NSports fecha acordo para ser inserida dentro da Watch Brasil

Negócio é o primeiro do gênero fechado por plataforma de streaming esportivo para distribuir seu conteúdo

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 29/12/2021, às 07h54

Site da Watch Sports, que alcançou mais de 2 milhões de pessoas com transmissão da final da Copa Libertadores - Reprodução
Site da Watch Sports, que alcançou mais de 2 milhões de pessoas com transmissão da final da Copa Libertadores - Reprodução

A plataforma de streaming esportivo NSports fechou seu primeiro acordo para distribuir o conteúdo num outro dispositivo. A partir de 2022, as transmissões da plataforma poderão ser vistas dentro da Watch Brasil.

O hub de conteúdo, que pode ser assinado com diversos provedores de banda larga de internet, transmite diversos canais de TV linear e outros serviços de streaming, como HBO Max.

Essa é a primeira vez que a NSports fecha uma parceria de distribuição de seu conteúdo, que atende hoje oito confederações e o Canal Olímpico do Brasil. A lista de atrações tem, entre outros eventos, a Superliga de vôlei, a Liga Nacional de futsal, a Liga de Basquete Feminino e alguns jogos da Série C do Campeonato Brasileiro de futebol.

“Essa parceria abre novas possibilidades para nós e permite que o nosso produto chegue a um público qualificado. Acreditamos nesse modelo para aprimorarmos cada vez mais a entrega que fazemos a parceiros e assinantes”, diz Guilherme Figueiredo, CEO da NSports.

Já a Watch Brasil amplia a oferta de conteúdo esportivo na sua grade, depois de boas surpresas com a performance desse tipo de conteúdo entre os assinantes.

“Como plataforma oficial de transmissão on-line do SBT, nós tivemos um resultado muito expressivo em jogos da Liga dos Campeões da UEFA e da Copa Libertadores em 2021. Conseguimos levar essa opção de sinal para diversas pessoas e entregar qualidade durante todas as transmissões dos eventos. Entendemos a necessidade de entregar variedade esportiva para os assinantes dos nossos clientes, por isso acreditamos muito no potencial da parceria com a NSports para cumprir esse papel estratégico”, afirma Marcello Zeni, Chief Growth Officer da Watch Brasil.

Segundo a plataforma, mais de 2 milhões de pessoas viram on-line à vitória do Palmeiras sobre o Flamengo na final da Libertadores. A tendência é de que o conteúdo esportivo ganhe mais protagonismo dentro da Watch Brasil.

“A Watch cresceu 150% no ano passado e pretende ter uma expansão ainda maior nos próximos meses. Passamos de 4 mil horas para 8 mil horas de conteúdo e estamos sempre em busca das atrações mais relevantes para todos os tipos de público”, afirma Maurício Almeida, fundador e CEO do hub de conteúdo no Brasil.