Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Apostas

Operadoras de apostas esportivas têm prejuízo de US$ 200 milhões em Nova York

Gastos com publicidade, promoções e impostos são apontados como principais despesas

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 25/02/2022, às 11h57 - Atualizado às 11h59

Nova York, terra dos Knicks, regulamentou as apostas esportivas em janeiro - Reprodução / Instagram (@nyknicks)
Nova York, terra dos Knicks, regulamentou as apostas esportivas em janeiro - Reprodução / Instagram (@nyknicks)

As operadoras de apostas esportivas já tiveram um prejuízo de cerca de US$ 200 milhões desde que a atividade foi regulamentada em Nova York, em 8 de janeiro. A informação foi publicada pelo jornal New York Post. Os usuários locais já gastaram US$ 2 bilhões em apostas. Nesse período, mais de 2 milhões de contas foram ativadas no estado.

De acordo com a publicação, os gastos das empresas foram principalmente com publicidade, com custo entre US$ 100 e US$ 150 por pessoa. A Caesars ofereceu bônus de US$ 300 por inscrição. A empresa também igualaria US$ 3 mil em depósitos.

Outro fator que dificulta a lucratividade dos sites de apostas é o imposto de Nova York, que é de 51% sobre a receita bruta.

Só a DraftKings perdeu cerca de US$ 50 milhões, segundo um analista ouvido pelo jornal. A empresa, porém, disse que espera operar no azul em dois ou três anos.

A Caesars também teria sofrido perdas, segundo o mesmo especialista ouvido pelo New York Post. No entanto, as ações da empresa subiram, após um anúncio de que reduziria os gastos promocionais.

Operar em Nova York provavelmente se tornará menos dispendioso no futuro, quando a necessidade de fazer publicidade diminuir. Para o estado de Nova York, a legalização das apostas esportivas já rendeu mais de US$ 80 milhões em impostos.