Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / R$ 400 milhões

Pacaembu inicia obras de reforma, restauro e modernização

Redação Publicado em 29/06/2021, às 13h35

Imagem Pacaembu inicia obras de reforma, restauro e modernização

Com a liberação da Prefeitura de São Paulo, a concessionária Allegra Pacaembu iniciou, nesta terça-feira (29), as obras de reforma, restauro e modernização do Complexo Pacaembu. A intervenção começará pela demolição da arquibancada sul, conhecida como Tobogã, dando espaço a uma nova edificação, que permitirá maior integração entre as áreas do complexo. Na sequência, serão reformadas as arquibancadas laterais leste e oeste, criando novos espaços para eventos e hospitalidade.

No lugar do tobogã, será construído um edifício multifuncional, com espaços pensados para proporcionar experiências únicas. O projeto prevê um grande centro de convenções e eventos, construído no subsolo, junto a um novo estacionamento. O térreo será permeável, com áreas cobertas interligadas: ao norte, uma esplanada ao ar livre com vista para o gramado; ao sul, um boulevard que transformará o atual estacionamento em um espaço com uma praça interna de convivência com oferta de alimentação e serviços. Na cobertura também haverá áreas públicas, restaurantes e um café, conectando as ruas Desembargador Paulo Passaláqua e Itápolis.

De acordo com a concessionária, o objetivo da obra é elevar o nível de conforto e segurança em todo o complexo, transformando-o “no maior e melhor centro de convivência, esporte, cultura e lazer da cidade”. O clube poliesportivo também será totalmente restaurado, recuperando a arquitetura original da década de 1940, e seguindo as diretrizes dos Conselhos de preservação do patrimônio histórico.

Obras do novo Complexo Pacaembu estão orçadas em R$ 400 milhões
Divulgação / Allegra Pacaembu

“Nosso desejo é manter viva a história do Pacaembu. Essa obra será executada com todo zelo e respeito ao patrimônio, orientada para o futuro, iniciando uma nova fase desse ícone de São Paulo. O projeto entregará aos paulistanos um espaço público mais democrático, plural e acessível, resgatando os pilares originais de cultura e lazer, além de potencializar o seu uso esportivo”, declarou Eduardo Barella, CEO da Allegra Pacaembu.

Vale ressaltar que o clube poliesportivo também passará por um minucioso trabalho de restauro e recuperação das estruturas. O ginásio poliesportivo voltará a ter uma abertura na fachada norte, e os arcos de madeira que compõem sua cobertura serão completamente recuperados, readquirindo o aspecto original. Já o de tênis também terá sua cobertura original recuperada e áreas internas completamente restauradas.

A piscina, que permanecerá com acesso livre e gratuito aos paulistanos, contará com lanchonete, banheiros e vestiários renovados, além de arquibancada restaurada. Já a quadra de tênis externa receberá uma nova abertura para o boulevard.

Por último, o projeto paisagístico promete respeitar os maciços arbóreos presentes no Pacaembu, formados por espécies nativas e exóticas como jacarandá, mangueira, pitangueira, figueira, abacateiro, pinheiro americano e pau-ferro, entre outras espalhadas por todo o complexo. A Allegra Pacaembu, que cuidará da gestão do Complexo Esportivo do Pacaembu pelos próximos 35 anos, prevê um investimento total de cerca de R$ 400 milhões.