Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Meio ambiente agradece

Por sustentabilidade, Nescau transforma sachês pós-consumo em itens esportivos

Marca quer reforçar a importância da circularidade dos produtos, que se tornaram traves de futebol, por exemplo

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 16/12/2021, às 14h49

Iniciativa RE, da Nestlé, propõe repensar todas as operações da companhia de olho na sustentabilidade - Divulgação / Nescau
Iniciativa RE, da Nestlé, propõe repensar todas as operações da companhia de olho na sustentabilidade - Divulgação / Nescau

Com foco na circularidade das embalagens, a Nescau decidiu transformar os sachês de seus produtos em itens esportivos como traves de futebol, cestas de basquete e postes de vôlei. Em um projeto que tem como foco principal a sustentabilidade (dentro da iniciativa RE da Nestlé, que propõe repensar todas as operações da companhia e envolver outros agentes e parceiros para a promoção de atitudes mais sustentáveis), a marca desenvolveu a ação após um edital global para reciclar as embalagens dos sachês reforçando a importância da circularidade dos produtos.

Em parceria com a Boomera, empresa brasileira de Economia Circular que une “ciência com consciência” para transformar resíduos em matéria-prima reciclada, a Nescau transformou embalagens flexíveis em mais de 200 itens esportivos após desenvolver um PCR (resina pós-consumo) próprio para a execução do projeto. Os materiais foram doados para a ONG Bairro da Juventude, que fica em Criciúma (SC).

Entre os beneficiados, estão também as catadoras e catadores de material reciclável das cooperativas envolvidas no projeto, que foram essenciais para que duas toneladas de materiais flexíveis deixassem de ir para o aterro e ganhassem uma vida nova. Com isso, as cooperativas conseguiram melhorar suas rendas a partir da venda desses resíduos para a realização do projeto.

"Com essa ação, nós buscamos completar o ciclo da circularidade, transformando algumas das nossas embalagens em novos produtos e ainda contribuindo para um trabalho tão importante que é o da reciclagem de materiais. O projeto trouxe um impacto ambiental importante, mas também um grande impacto social para a comunidade", celebrou Cristiani Vieira, gerente de sustentabilidade ambiental da Nestlé, dona da marca Nescau.

A coleta dos sachês usados durou cinco meses e envolveu dez cooperativas de reciclagem. Já o processo de transformação e desenvolvimento da resina pela Boomera até a finalização da produção dos itens esportivos foi realizado durante mais cinco meses, considerando todos os testes necessários para garantir a performance do produto.

"Trabalhar unindo ciência com consciência é gerar impactos sociais e ambientais, e esse projeto representa isso do começo ao fim. Transformamos embalagens flexíveis, complexas de serem recicladas, em produtos com causa que incentivam o esporte na comunidade. Esse projeto da Boomera e da Nescau reflete o propósito das duas marcas", destacou Guilherme Brammer, CEO da Boomera.

"Transformar nossas embalagens em produtos esportivos faz com que a marca siga investindo e apoiando a prática de esportes. Queremos jogar junto com nossos parceiros, com a sociedade, com as crianças e com as famílias e ainda cuidar do planeta", finalizou Abner Bezerra, gerente de marketing da Nescau e de bebidas da Nestlé.

Vale lembrar que, atualmente, 95% das embalagens da Nestlé no Brasil são desenhadas para serem recicladas ou reutilizadas, e a empresa tem acelerado esforços para soluções funcionais, seguras e sustentáveis, além de incentivar a economia circular que gera renda e oportunidade.

O objetivo é tornar todas as embalagens da marca recicláveis ou reutilizáveis em todo o mundo até 2025, em um trabalho que passa por repensar materiais, desenvolver cadeias de coleta seletiva e engajar e educar consumidores e parceiros.