Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / NCAA

Regra muda, e atletas universitários poderão ter patrocínio nos EUA

Redação Publicado em 01/07/2021, às 11h19

Imagem Regra muda, e atletas universitários poderão ter patrocínio nos EUA

O esporte universitário americano deu um passo em direção a sua profissionalização. A National Collegiate Athletic Association (NCAA) permitiu que quase meio milhão de estudantes que praticam esportes possam gerar renda a partir de sua imagem sem prejudicar sua elegibilidade ou violar as regras do esporte amador.

Nas regras anteriores, que sempre vigoraram na NCAA, nenhum atleta/estudante poderia ganhar dinheiro vindo do esporte. A única forma de compensação que os alunos recebiam era em forma de bolsas escolares e moradia nas universidades.

A decisão era esperada há meses, depois que vários estados aprovaram leis que praticamente derrubaram os regulamentos da NCAA sobre o tema.

"É um dia muito importante para os atletas universitários porque todos poderão capitalizar seu nome e imagem", disse o presidente da NCAA, Mark Emmert. 

Com esta decisão, cerca de 460 mil atletas poderão receber renda com patrocínios, promoções e aparições em eventos, uma medida que se aplicará a todas as três divisões dos esportes universitários.

Ao mesmo tempo, a NCAA permitirá que os atletas assinem acordos com agentes. Em qualquer caso, espera-se que os atletas mantenham uma comunicação fluida com as universidades e as informem sobre quaisquer contratos que assinarem, já que as universidades são responsáveis por "determinar se tais atividades estão em conformidade com as leis estaduais".

No final de março, a Suprema Corte decidiu contra a regra da NCAA que proíbe os ganhos dos atletas universitários com base em seu nome. O processo de mudança legislativa estagnou, e agora a liga está trabalhando para impulsionar uma lei federal que regulamente a situação "para proporcionar clareza a nível nacional".