Vendas de tênis nos EUA caem 8,2% no primeiro trimestre de 2022, diz agência

As vendas de calçados esportivos caíram 8,2% nos Estados Unidos entre janeiro e março de 2022 em relação ao mesmo período de 2021. O setor arrecadou US$ 6,09 bilhões no período, segundo dados coletados pela agência de pesquisa de mercado NPD Group.

“Esses números são uma reviravolta completa em relação ao que aconteceu no ano passado“, analisou Matt Powell, consultor da agência especializada no setor esportivo, durante o evento Friday at Outdoor Retailer Summer, realizado em Denver (Estados Unidos), na última sexta-feira (17).

“Já não temos os pacotes de estímulo, que em 2021 foram para categorias de produtos não essenciais como moda e calçados”, lamentou o analista, referindo-se à política do governo americano para reativar o consumo.

Sem perspectiva de melhora, Powell acredita que a queda se mantenha no segundo trimestre deste ano. Apesar disso, o analista do NPD Group crê na recuperação do setor no segundo semestre. 

Já não temos os pacotes de estímulo, que em 2021 foram para categorias de produtos não essenciais como moda e calçados.

“A comparação vai melhorar no resto do ano porque o dinheiro do estímulo [do governo dos EUA] não teve um impacto tão grande no segundo semestre de 2021“, afirmou.

Quando se separam os tipos de calçados esportivos, os tênis de corrida de rua e de montanha tiveram bom desempenho, com crescimento de vendas de 20% no período. As vendas de tênis para caminhadas subiram 30% em relação ao mesmo período de 2021.

As vendas de calçados esportivos por meio de promoções, porém, caíram 12% até março, chegando a 43 milhões de unidades. A queda nesse segmento em relação a 2020 foi de 7%. Segundo as previsões de Powell, isso pode acontecer novamente no segundo trimestre.

“Haverá uma quantidade maior de estoque no varejo, e isso exigirá que o setor volte a fazer promoções”, explicou o analista do NPD Group.