WSL entra em contagem regressiva para etapa de Saquarema (RJ) após dois anos de espera

A World Surf League (WSL) entrou em contagem regressiva para o Oi Rio Pro apresentado pela Corona. A etapa brasileira, que será a oitava da temporada do Circuito Mundial de Surfe, será realizada entre os dias 23 e 30 de junho, na Praia de Itaúna, em Saquarema (RJ), após dois anos de espera por conta da pandemia de Covid-19.

O artista gráfico e ilustrador argentino Alan Berry Rhys foi convidado para criar o pôster oficial do evento. Conhecido pela linguagem vintage que inspira seus trabalhos, Alan utiliza a serigrafia, a risografia e a pintura como principais métodos de produção, desenvolvendo obras com forte apelo folclórico e popular. Baseado em Buenos Aires, o artista já fez exposições em países da América do Sul e nos Estados Unidos.

“Me inspirei no calor do público e no calor do Rio de Janeiro. Como base para isso, escolhi uma paleta de cores vibrante e tropical. Além do público, também quis representar o mítico Point Break, com a igreja de Saquarema ao fundo. Em cima disso, trouxe também o contexto semisselvagem do Rio, que faz com que esse local se torne único entre os eventos do circuito”, explicou Alan.

Para a etapa brasileira, a WSL está programando várias ações e ativações dos patrocinadores, assim como atividades para o público, que serão anunciadas em breve. Para quem não puder acompanhar de perto, a etapa será transmitida ao vivo pelas plataformas da WSL no YouTube, além do aplicativo próprio e nas multiplataformas do Grupo Globo.

A lista de patrocinadores do evento conta com Oi, Corona, Havaianas, Oakley, Hydro Flask, Banco do Brasil, BB Asset Management, Enel, TikTok, Prefeitura de Saquarema, Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Rio de Janeiro, 51 Ice, Localiza, Oakberry, Australian Gold, New On, UniCesumar e BFGoodrich.

“Estamos trabalhando desde o início da temporada para a realização do Oi Rio Pro apresentado pela Corona e preparamos um grande evento para compensar os dois anos de ausência no calendário, devido à pandemia. Graças aos nossos patrocinadores e a toda a equipe da WSL, os brasileiros poderão acompanhar mais essa etapa que ficará para história”, resumiu Ivan Martinho, CEO da WSL na América Latina e colunista da Máquina do Esporte.