Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Restrições de viagens

WTA Finals é transferido de Shenzhen para Guadalajara por conta da pandemia

Segunda maior cidade do México receberá torneio pela primeira vez na história

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 14/09/2021, às 10h55

WTA teve que correr para que torneio não ficasse sem acontecer pelo segundo ano consecutivo - Reprodução
WTA teve que correr para que torneio não ficasse sem acontecer pelo segundo ano consecutivo - Reprodução

O WTA Finals 2021 não será mais disputado em Shenzhen, na China. A decisão foi tomada de maneira forçada pela WTA, que foi obrigada a cancelar o giro asiático de fim de temporada pelo segundo ano consecutivo por conta das restrições de viagens impostas pela pandemia de Covid-19. Em 2020, o torneio não foi disputado. Neste ano, no entanto, foi transferido para Guadalajara, no México.

Em novo local, o evento que reúne as oito melhores tenistas e as oito melhores duplas femininas da temporada será organizado pela agência Octagon. O torneio será disputado entre 8 e 14 de novembro e contará com uma premiação total de US$ 14 milhões.

“Gostaria de estender minha gratidão aos organizadores do torneio de Guadalajara e à Octagon por seu compromisso em sediar o evento nesta temporada e por ajudar a WTA a escrever outro capítulo emocionante na história do WTA Finals. Estamos entusiasmados em trazer nosso torneio principal para a excitante e vibrante cidade de Guadalajara neste ano único”, afirmou Steve Simon, presidente e executivo-chefe da WTA.

Receber um torneio de alto rendimento do tênis mundial não será novidade para a cidade latino-americana, já que serviu como anfitriã de um WTA 250 em março deste ano. Ser sede do WTA Finals, porém, deverá ser uma experiência única para a segunda maior cidade do México. Isso porque a WTA já confirmou que, se tudo correr normalmente, Shenzhen voltará a receber o torneio em 2022 e se manterá como anfitriã até 2030, quando o atual contrato chegará ao fim.