Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Tóquio 2020 / Virtual

COI aprova reformas e terá mudança em processo de licitação de anfitriões

Redação Publicado em 15/03/2021, às 12h28

Imagem COI aprova reformas e terá mudança em processo de licitação de anfitriões
Mudanças foram aprovadas na última assembleia da organização.
Crédito: Reprodução

O Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou na semana passada uma série de reformas para o movimento olímpico e para o processo de licitação dos anfitriões dos Jogos. O presidente da organização Thomas Bach disse que elas foram necessárias em um mundo "mudado de formas fundamentais" pela pandemia da Covid-19.

Entre os planos, está o de que o COI ajudará as federações internacionais a desenvolverem versões virtuais de seus esportes, que serão consideradas para inclusão em futuros Jogos Olímpicos, e a criação de novos eventos multiesportivos qualificadores. As reformas foram aprovadas na sessão virtual do COI da semana passada, na assembleia geral dos membros do COI.

Um conjunto de 15 reformas, baseadas no projeto de reforma da Agenda 2020 iniciado em 2014, delineou as prioridades e os primeiros detalhes dos planos em áreas como: continuar a atrair os melhores atletas, criar novos direitos e responsabilidades para os atletas, usar a marca dos Jogos Olímpicos para elevar o perfil dos eventos classificatórios, criar 'produtos e experiências' de videogame, remodelar os sites e a presença on-line dos Jogos Olímpicos, e promover a sustentabilidade dos eventos dos Jogos Olímpicos.

O COI disse que as reformas orientariam o movimento olímpico para os próximos cinco anos. Thomas Bach disse que durante este período a organização começaria a operar em um mundo que seria extremamente diferente daquele antes da pandemia:

"O mundo nunca mais será como era antes. Mesmo quando finalmente tivermos superado a crise sanitária, enfrentaremos as consequências sociais, financeiras, econômicas e políticas de longo alcance. Como líderes do Movimento Olímpico, devemos nos preparar para este novo mundo. Para moldar nosso futuro, precisamos de uma visão de como será este novo mundo".

O COI disse que as 15 reformas foram construídas sobre 'pesquisas robustas' que identificaram cinco tendências "provavelmente decisivas" no mundo pós-pandêmico.

Videogame


A organização também está planejando novos videogames baseados nos esportes olímpicos. O COI diz que "ajudará a desenvolver formas virtuais e simuladas de seu esporte". As versões virtuais dos esportes serão até mesmo consideradas para entrada como eventos em futuros Jogos Olímpicos. O objetivo, diz o COI, é incentivar a participação esportiva e promover os valores olímpicos, especialmente voltados para os jovens.

O comitê também buscará parcerias estratégicas com comunidades de videogame e se oferecerá para apoiá-las com sua experiência em questões de governança esportiva, tais como igualdade de gênero, saúde mental e física, integridade da competição e transição de carreira.

O COI sugere que está planejando remodelar o site das Olimpíadas, inclusive adicionando o Canal Olímpico - atualmente um site separado - como a seção central de vídeos do site, a fim de aumentar o tráfego para este último. Atualmente, sites e aplicativos dos Jogos Olímpicos separados devem ser fundidos em uma "única plataforma olímpica" online. Um site separado do COI, ioc.org, será criado "para o COI como uma instituição que apresenta seu trabalho e programas para cumprir com sua missão".