Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Tóquio 2020 / Pegou mal

TV sul-coreana se desculpa após gafes na abertura da Olimpíada

Redação Publicado em 26/07/2021, às 19h39

Imagem TV sul-coreana se desculpa após gafes na abertura da Olimpíada
Imagens usadas para retratar delegações na transmissão da rede sul-coreana MBC
Reprodução

A rede de televisão sul-coreana MBC precisou fazer um pedido público de desculpas após ser acusada de crimes raciais durante a transmissão da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, na última sexta-feira (23).

A emissora decidiu repetir uma estratégia que havia sido um fracasso durante a Cerimônia de Abertura da Olimpíada de Pequim, em 2008. A cada país que entrava no Estádio Olímpico de Tóquio para desfilar, a transmissão sul-coreana projetava uma imagem que fazia referência ao país. Quase sempre, porém, essa referência usava expressões jocosas contra o país retratado.

Uma pizza foi usada para a Itália, um salmão para a Noruega, e a imagem do conde Drácula apareceu no desfile da Romênia. Até aí, não havia muitos problemas, até que imagens referentes ao desastre nuclear de Chernobyl foram usadas para se referir à Ucrânia, Chade foi descrito como “o coração negro da África”, e a Síria foi retratada como “país que tem uma guerra civil há dez anos”.

As imagens foram replicadas nas redes sociais e ganharam uma tremenda repercussão, a ponto de obrigar o CEO do canal, Park Sung-jae, a dar uma entrevista coletiva para colocar panos quentes na discussão.
Park disse que a emissora cometeu um "erro imperdoável". Além disso, ele afirmou que o canal "prejudicou os valores olímpicos de amizade, solidariedade e harmonia". O executivo completou dizendo: "inclino minha cabeça e peço desculpas profundamente. Faremos todos os esforços para evitar que outro acidente aconteça".

Resta saber se a promessa de Park não ficará apenas no discurso. Em 2008, a MBC já tinha usado legendas e imagens detratoras na Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim. À época, a emissora foi punida por isso.