Nunca foi tão importante engajar o fã do esporte

Apesar da certeza de que todos sabem da importância sobre o engajamento dos fãs com seus clubes e esportes preferidos, as dúvidas sobre como fazer ainda permeiam o mercado esportivo

A conexão entre os clubes e seus torcedores está cada vez mais forte na era digital. A ânsia dos fãs de esportes por conteúdo disparou nos últimos anos, e mais da metade deles diz que gosta de se envolver o ano todo.

Porém, uma das coisas mais difíceis quando se trata de engajamento dos fãs de esportes é acertar a quantidade certa para se comunicar com eles. 

Muito envolvimento pode ser irritante, enquanto muito pouco pode fazer os fãs esquecerem de você. Quando estou atuando em meus clientes, gosto de aplicar uma matriz simples, mas que permite gerenciar as necessidades de engajamento dos fãs dentro e fora dos eventos/estádios.

Assim, aumentar a conscientização é o primeiro passo para estabelecer uma base sólida de fãs. Vídeos por trás da tela, entrevistas e competições nas mídias sociais são atividades que incentivam o envolvimento dos fãs e a continuidade do cliente a longo prazo. Uma forte conexão emocional entre um jogador ou clube esportivo e seus fãs leva a uma maior fidelidade à marca e a uma percepção positiva dela. 

As atividades de engajamento dos fãs não são reservadas apenas para os dias de jogo. Muitos fãs usam seus dispositivos móveis para acompanhar um evento porque estão interessados ​​em interagir com outros fãs, assistir replays e verificar estatísticas. 

Em um trabalho recente que desenvolvemos, mais de 70% dos entrevistados entre 20 e 55 anos responderam usar as mídias sociais e, principalmente, aplicativos de mensagem, enquanto assistem às partidas de seus times. O que parece algo interessante é, também, muito preocupante, pois mostra que a atenção dos fãs não está centrada em um único lugar. Assim, passar qualquer mensagem, por qualquer que seja o canal, de forma que o torcedor a retenha, se torna uma das ações mais difíceis para os departamentos de comunicação e marketing das equipes esportivas.

O que temos que ter em mente é que o engajamento nunca para. Mesmo quando os torcedores não estão no estádio ou quando os jogadores estão dando entrevistas on-line, as plataformas de engajamento dos torcedores estão lá para mantê-los interessados.

Engajar não é ter curtidas e coraçõezinhos nas redes sociais. Engajar é fazer com que o fã seja um verdadeiro contribuinte do seu clube. Não só, ou necessariamente, financeiramente, mas gastando seu precioso tempo contribuindo de alguma maneira para valorizar o clube, gastando seu tempo das mais diversas formas possíveis.

O que o futuro reserva para o envolvimento dos fãs no esporte

Grandes eventos esportivos e musicais são inerentemente sociais. A experiência de estar junto com outras pessoas com os mesmos interesses é o que torna os eventos tão emocionantes, e um recurso interativo em aplicativos de engajamento de fãs permite que os fãs tenham um pouco dessa emoção familiar, mesmo que estejam em casa assistindo à TV, em vez de em um evento ao vivo. 

Produtos de streaming mais interativos, sem dúvida, desempenharão um grande papel na forma como as pessoas consomem conteúdo de esportes, jogos e música transmitidos. O aumento da personalização e gamificação transforma espectadores passivos em públicos ativos. 

Mais de 60% dos fãs dizem que uma ótima experiência durante todo o ano os tornaria mais engajados com sua equipe em temporadas futuras, com 55% mais chances de comprar um ingresso em algum momento no futuro. Enfim, o envolvimento dos fãs nos esportes não pode ser negligenciado se você quiser ser um dos principais players do setor.

Durante as próximas semanas, acompanhe minhas redes sociais. Falarei um pouco mais sobre o tema por lá e abordarei alguns modelos de engajamento. Basta seguir o fio em @fleurysportmkt.

Fernando Fleury é fundador da Armatore Market+Science e escreve mensalmente na Máquina do Esporte