Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Sem festa

Budweiser fecha acesso ao site do FanFestival da FIFA após reportagem

Após Máquina do Esporte revelar projeto em parceria com a entidade, marca retirou acesso à página

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 29/04/2022, às 16h18 - Atualizado às 16h20

Versão em inglês da página criada pela Budweiser para o FanFestival da FIFA teve acesso bloqueado após reportagem - Reprodução / Budweiser
Versão em inglês da página criada pela Budweiser para o FanFestival da FIFA teve acesso bloqueado após reportagem - Reprodução / Budweiser

A Budweiser retirou o acesso ao site em que anunciava a realização do FanFestival em parceria com a FIFA para a Copa do Mundo do Catar em países como Brasil e Inglaterra. A revelação feita pela Máquina do Esporte de que a entidade planeja expandir o projeto das Fan Fests para outros locais durante o Mundial fez com que a marca de cerveja do grupo AB-Inbev decidisse tirar do ar a página.

Segundo apurou a reportagem, o recuo não significa que o projeto foi abortado. Até o momento, o grupo AB-Inbev não decidiu as estratégias locais para a Copa do Mundo. Assim, não necessariamente será a Budweiser a marca que o grupo usará para ativar o patrocínio ao torneio no Brasil, por exemplo.

O próprio vazamento da informação de que haverá o FanFestival foi feito com muita antecedência. Como a Máquina do Esporte revelou na manhã desta sexta-feira (29), foi uma propaganda dentro do próprio site da FIFA que levou a reportagem a descobrir o lançamento do programa, que ainda não foi oficialmente anunciado pela entidade.

O FanFestival é uma espécie de desdobramento da Fan Fest, criada pela FIFA na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. O espaço foi planejado para dar uma opção de acompanhar as partidas da Copa do Mundo aos torcedores sem ingresso para os jogos, evitando assim o acúmulo de fãs nos arredores dos estádios. A iniciativa funcionou, desde então, nas cidades-sede das Copas.

Agora, a estratégia ganha outros países e ares comerciais. A previsão é de que haja a venda de ingressos para o torcedor ingressar no evento, que acontecerá em locais privados. O Estádio do Maracanã foi o palco “anunciado” para o FanFestival no Brasil, enquanto em Londres haverá quatro opções de espaço.

O modelo do FanFestival é similar ao que a própria Ambev realizou no Brasil durante a última Copa do Mundo, disputada na Rússia. Em jogos da seleção brasileira, a empresa usou a marca da Brahma para criar uma grande celebração. Inicialmente, o evento teria entrada gratuita, mas um tumulto no Mineirão no primeiro jogo do Brasil na Copa fez com que a empresa passasse a cobrar um valor para o torcedor entrar.

A diferença é que o FanFestival passa a ter agora a chancela da FIFA, que pela primeira vez faria uma iniciativa voltada aos torcedores em outros países.

Enquanto a ação não é oficialmente lançada, porém, a própria estratégia de marketing do grupo AB-Inbev é delineada. No Brasil, a Brahma deve “abraçar” o projeto do FanFestival, seguindo a tendência do que houve nas ações dentro do país nas últimas três Copas do Mundo.