Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Gestão

Finalista da Champions e campeão inglês, Manchester City lucra R$ 18 milhões

Time obtém faturamento maior do que Manchester United pela 1ª vez na história

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 13/01/2022, às 12h55

O atacante brasileiro Kayky, uma das contratações do City para esta temporada - Reprodução / Instagram @kaykysc10
O atacante brasileiro Kayky, uma das contratações do City para esta temporada - Reprodução / Instagram @kaykysc10

Finalista da Liga dos Campeões e campeão da Premier League, o Manchester City registrou um lucro de £ 2,4 milhões (R$ 18,2 milhões) na temporada 2020/21. Esse montante cobre o intervalo entre 1º de julho de 2020 e 30 de junho do ano passado. Nesse período, os gastos com salários chegaram a £ 354,69 milhões (R$ 2,685 bilhões).

Na temporada anterior, em que o futebol sofreu perdas mais rigorosas por causa da pandemia, o Manchester City teve prejuízo de £ 126 milhões (R$ 954 milhões).

O Manchester City jogou quase toda a temporada passada sem torcida no estádio, limitando a arrecadação. No entanto, o desempenho esportivo do time e a premiação decorrente dele ajudaram a equilibrar as finanças da equipe.

"Está claro que os últimos dois anos trouxeram desafios que ninguém poderia prever. Mas graças à força de nosso trabalho e às conquistas coletivas de tantos na última década, todos podemos olhar para o futuro com confiança, sabendo que nossa trajetória continua firmemente alinhada com nossos planos", analisou Khaldoon al-Mubarak, presidente do Manchester City.

Pela primeira vez na história, as receitas do Manchester City superaram as do Manchester United, rival histórico na cidade do norte da Inglaterra. O City arrecadou £ 569,8 milhões (R$ 4,313 bilhões), enquanto o United obteve £ 494,1 milhões (R$ 3,74 bilhões).

A expectativa, porém, é ficar atrás do rival nesta temporada, quando as receitas tendem a voltar ao normal. Apesar disso, nesta temporada, o clube voltou a abrir o cofre para contratações. Foram trazidos Jack Grealish, Scott Carson e o brasileiro Kayky. O time vendeu Jack Harrison, Ivan Ilic e Lukas Nmecha. O custo total dessas contratações foi de £ 79,8 milhões (R$ 604 milhões). Só o atacante do Fluminense custou cerca de £ 11 milhões (R$ 83,3 milhões).

Segundo relatório divulgado pelo clube, o Manchester City é hoje a quarta equipe mais valiosa do futebol europeu, atrás de Real Madrid, Barcelona e Manchester United. O time afirma que superou o Bayern de Munique.

Na última terça-feira (11), o Relatório dos Campeões Europeus, divulgado pela KPMG Football Benchmark afirmou que o único campeão nacional a lucrar na temporada passada havia sido o time alemão. O levantamento examinou as finanças dos campeões de Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália, França, Holanda, Turquia e Portugal. O City, porém, contesta esse número, ao divulgar que também lucrou.

De acordo com o informe da KPMG, o Manchester City foi o único clube, entre os campeões nacionais, a conseguir aumentar faturamento em relação à temporada passada.