Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Guerra

Milan vende uniforme de Shevchenko para arrecadar dinheiro para Ucrânia

Vestimenta é inspirada na que atacante ucraniano usou na final da Champions League de 2003

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 11/03/2022, às 10h45 - Atualizado às 10h47

Camisa de Shevchenko será vendida para arrecadar dinheiro para as vítimas da guerra na Ucrânia - Reprodução / Instagram (@acmilan)
Camisa de Shevchenko será vendida para arrecadar dinheiro para as vítimas da guerra na Ucrânia - Reprodução / Instagram (@acmilan)

O Milan decidiu entrar nas ações em benefício da Ucrânia, invadida pela Rússia. O clube milanês lançou uma réplica do uniforme usado pelo atacante ucraniano Andriy Schevchenko na final da Champions League de 2002/2003 para arrecadar dinheiro para as vítimas da guerra.

Na ocasião, Milan e Juventus se enfrentaram no Estádio Old Trafford, em Manchester. O jogo terminou 0 a 0, e os milaneses venceram nos pênaltis por 3 a 2. Shevchenko converteu a cobrança decisiva.

A camisa possui estampa com as cores da bandeira ucraniana nos ombros e no peito. Na frente do short, aparece a mensagem “AC Milan for Peace'”

O produto está em pré-venda na loja oficial do Milan por € 50. Todos os rendimentos da comercialização serão destinados à Cruz Vermelha da Itália em seu projeto na Ucrânia.

A campanha de arrecadação de fundos foi iniciada pela Fundação Milan com uma doação de kits de emergência, medicamentos e materiais de primeiros socorros às pessoas afetadas pela guerra.

A Milan Academy também apoiará a Fundação Milan com o projeto “Acampamento Especial de Emergência da Ucrânia” para crianças que chegarem dos territórios devastados pela guerra. O acampamento será realizado neste verão em vários locais italianos do Milan Junior Camp. As iniciativas de arrecadação de dinheiro apoiarão os esforços da Fundação Milan para acolher o maior número possível de crianças.

Os parceiros do clube, incluindo Banco BPM, La Molisana, Lete e Segafredo, bem como funcionários e membros do Milan, criaram um programa de ajuda aos refugiados ucranianos que poderão retirar produtos de necessidades básicas em dias determinados na Casa Milan, em Milanello e no Centro Esportivo Vismara.