São Paulo adere à Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência contra Mulheres e Meninas

O São Paulo anunciou, nesta terça-feira (5), que aderiu à Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência contra Mulheres e Meninas. Com isso, se torna o primeiro time do país a “abraçar” a iniciativa que abre caminho para a evolução do empoderamento feminino entre seus colaboradores. O clube promete ampliar a discussão sobre respeito e equidade em um ambiente considerado majoritariamente masculino.

Formalizada em agosto de 2019, a Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência contra Mulheres e Meninas é uma iniciativa liderada pelo Instituto Avon, Fundação Dom Cabral e ONU Mulheres com o objetivo de engajar líderes do setor privado e garantir o compromisso voluntário pelo fim da violência contra mulheres e meninas. Atualmente, são 127 empresas signatárias que atuam alinhadas aos Princípios de Empoderamento das Mulheres, da ONU Mulheres e do Pacto Global, e em contribuição à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

O time paulista, que já atua internamente com ações de conscientização e informação, além de inclusão de mulheres, passará a integrar o tema à agenda de treinamentos de liderança, implementação de canais e projetos de apoio às suas profissionais para ambientes de trabalho seguros.

“A proposta da Coalizão Empresarial, enquanto iniciativa do Instituto Avon, é colocar a causa do enfrentamento à violência contra meninas e mulheres em destaque nas empresas e instituições, engajando-as na construção de uma sociedade melhor e mais justa para as profissionais, ampliando mensagens e atitudes que propaguem o empoderamento feminino e o respeito”, explicou Daniela Grelin, diretora executiva do braço social da Avon.

“Ter um time de futebol como o São Paulo, com um grande impacto e influência entre sua torcida e jogadores, é um ganho para a Coalizão, que entra em um universo tipicamente masculino e passa a contar com a influência do clube para mudar realidades”, completou.

Com a adesão, o São Paulo, que promoveu durante o mês de março a conscientização sobre violência contra meninas e mulheres para toda a sua categoria de base e o time principal, por meio do Departamento Assistencial do São Paulo (DASP), passará a incluir seus quase mil funcionários nos pilares de atuação da Coalizão Empresarial que trabalha para a governança e gestão eficientes em prol da equidade de gênero e comunicação para conscientização, além de educação e treinamento.

“Iniciaremos um trabalho junto à Coalizão que deve ampliar o que o Departamento Assistencial do São Paulo já faz internamente com funcionários e todas as categorias de jogadores para que meninas e mulheres sejam respeitadas e integradas ao universo do futebol de forma positiva e livre de violência. Estamos felizes em fazer parte desta iniciativa e esperamos que a entrada pioneira do São Paulo Futebol Clube seja seguida como um incentivo por muitas outras equipes para que também olhem para dentro e reconheçam seu potencial transformador para a sociedade”, destacou Jacqueline Meirelles, presidente do DASP.

Dentre as ações da Coalizão, estão previstas o engajamento pessoal da liderança empresarial para a realização de ações, atividades de formação e capacitação para o enfrentamento de diversas formas de violência contra as mulheres, desenvolvimento e implementação de políticas e procedimentos internos contra assédio sexual nas empresas, ambiente de trabalho seguro para funcionárias e colaboradoras vítimas de violência, promoção de campanhas de comunicação e ainda conscientização para o enfrentamento da violência contra as mulheres e compartilhamento de resultados.