Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Motor / Festival Interlagos 2022

Autódromo de Interlagos receberá megafestival automotivo com carros e motos

Entre junho e julho, organização espera "mudar a história dos eventos de esporte a motor no Brasil"

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 16/03/2022, às 07h32

Autódromo de Interlagos será palco do festival que abre concorrência com o tradicional Salão do Automóvel - Divulgação
Autódromo de Interlagos será palco do festival que abre concorrência com o tradicional Salão do Automóvel - Divulgação

As revistas Fullpower e Duas Rodas se uniram para criar o Festival Interlagos 2022, considerado por elas como o maior evento de experiência automotiva do país, abrindo concorrência com o tradicional Salão do Automóvel. Entre junho e julho, o evento, que já tinha uma edição focada no segmento de motos, ganhará também uma destinada ao mercado do automóvel, com a intenção de “mudar a história dos eventos de esporte a motor no Brasil”.

As datas do megafestival dentro do Autódromo de Interlagos já estão definidas. Entre 23 e 26 de junho, o foco será nas motos. Depois, entre 7 e 10 de julho, será a vez dos carros.

A história do evento teve início em 2019, quando a revista Duas Rodas criou o festival para as motos, contando com exposições, atividades estáticas e dinâmicas, e vendas de veículos e acessórios. Com a expertise de produzir eventos focados em test-rides há anos, a revista foi convidada pela então direção do autódromo para inaugurar um modelo de evento que todos sonhavam: a experiência.

O projeto era mais ambicioso e foi muito além de um “super test-ride”. A pista de Interlagos ganhou um verdadeiro salão de exposições, além de shows, competições e três pistas para os motociclistas aproveitarem, incluindo uma de off-road.  

O sucesso foi tão grande que o Festival Interlagos foi o único evento de grande porte a ser realizado nos últimos três anos, mesmo durante a pandemia. A adesão das marcas foi grande, assim como do público. Em 2021, foram impactados mais de 6 milhões de usuários únicos nas mídias digitais, além de 22.509 pessoas presentes in loco.

O modelo de negócio se baseia em entregar um evento anual, que proporcione ao visitantes um universo de atrações dentro do segmento, sem esquecer do foco nas mídias digitais. Além disso, o festival também visa proporcionar a participação de expositores e patrocinadores com investimento reduzido, justamente para criar um diferencial em relação às altas cifras cobradas pelas feiras tradicionais. 

“As empresas não precisam mais gastar milhões para divulgarem suas novidades, projetos e imagem. Elas precisam de produtores que entendam do negócio de automóvel e que sejam fortes nas mídias digitais. Nós vivemos o dia a dia deles e sabemos todas as necessidades para um evento dar certo por um investimento justo”, disse Eduardo Bernasconi, fundador da Fullpower.

A ampliação para o setor de quatro rodas acabou se tornando natural, pois as questões enfrentadas pelo mercado de motos também eram vistas no mercado de automóveis. 

“Para o modelo de experiência dar certo, é necessário ter pessoas do campo, que vivam esse negócio de corpo e alma. Você precisa entender a emoção que o visitante deseja. Não é sobre colocar uma roda-gigante, tirolesa ou simples atrações, mas, sim, saber o que o motor faz com o coração dessas pessoas”, afirmou Marcio Saldanha Marinho, CEO da Duas Rodas.

Em 2022, são esperadas as maiores montadoras do setor, entre elas Audi, Porsche, Land Rover, Jaguar, McLaren, Aston Martin e Ferrari. A ideia é dar ao público a melhor experiência, em especial em relação a test-drive, da vida de cada um.

A promessa é que a edição de quatro rodas terá o mesmo formato de sucesso da edição de duas rodas, ou seja, uma grande estrutura para os test-drives serem realizados com segurança; um enorme salão de exposições na área dos boxes, denominado Boulevard, com cenografia e paisagismo especial, transformando o paddock em um megalounge com estandes impactantes; uma pista off-road para quem curte terra e quer conhecer os recursos eletrônicos dos veículos em pistas de baixa aderência; outra pista desenvolvida para os elétricos; e uma área de shows.